Reprodução/MasterChef/Fox Participante do “MasterChef Estados Unidos” reage ao ver o jurado Joe Bastianich jogar prato de concorrente no lixo A terceira temporada do “MasterChef”, da Band, não chegou nem em sua metade, mas tem tudo para ser considerada a mais grosseira já exibida no Brasil. Conhecidos pela rigidez, mostrada nas edições anteriores, Henrique Fogaça, Erick Jacquin e Paola Carosella, aumentaram a distribuição de patadas gratuitas. A última do trio foi classificar como “porcaria” uma receita familiar preparada pelo português Nuno, que acabou eliminado.

Antes disso, outro participante teve o sabor de sua comida comparado a “gosto de chulé”. Fogaça aumentou o tom das broncas e, vez ou outra, grita com os concorrentes, questionando se eles querem “sentar na graxa”.

Se no Brasil é novidade que os jurados sejam descorteses nas avaliações, em países como Estados Unidos, Espanha e Itália, que também exibem versões do “MasterChef”, o feedback dos chefs beira a brutalidade. Na conta das grosserias gringas já teve jurado que arremessou prato longe, xingamentos e até chef que pediu desculpas em rede nacional.

Joe Bastianich, o arremessador de pratos
.

Fonte: Uol Televisão