Enquanto Naldo curte o aniversário com toda a família, quer dizer, com a mulher, os filhos e a sogra, nos EUA, na Vila Pinheiro, no Complexo da Maré, onde foi criado, o pai do cantor dá expediente num terreno ao lado da Linha Vermelha, fabricando lajes.
Manoel Jorge da Silva, de 73 anos, não fala com o filho há mais de um ano. E, pelo visto, não pretende fazê-lo tão cedo.

“Se pudesse, negaria mil vezes que ele é meu filho”, dispara: “Ensinei meus oito filhos a pedir a bênção. Quando telefonei para o Ronaldo e ele atendeu: ‘O que você quer, cara?!’, desliguei e não o procurei mais”, disse ao jornal Extra.

Enquanto Naldo curte o aniversário com toda a família, quer dizer, com a mulher, os filhos e a sogra, nos EUA, na Vila Pinheiro, no Complexo da Maré, onde foi criado, o pai do cantor dá expediente num terreno ao lado da Linha Vermelha, fabricando lajes. Manoel Jorge da Silva, de 73 anos, não fala com o filho há mais de um ano.

E, pelo visto, não pretende fazê-lo tão cedo. “Se pudesse, negaria mil vezes que ele é meu filho”, dispara: “Ensinei meus oito filhos a pedir a bênção.

Quando telefonei para o Ronaldo e ele atendeu: ‘O que você quer, cara?!’, desliguei e não o procurei mais”.
Manoel ainda contou à publicação que seu filho se opôs ao pedido do pai para contratar uma cuidadora: “Às vezes, nem como direito.

Naldo foi contra eu arrumar alguém. Mas quem ia cuidar de mim, da minha roupa, da minha comida? Minha mulher é aposentada, vivo mais às custas dela do que ela de mim.

Honrei meu casamento com a mãe dele durante 47 anos e 5 meses”.

.

Fonte: TV Foco