Zé de Abreu (Foto: Reprodução)Como se sabe, o ator José de Abreu foi o convidado do “Domingão do Faustão”. Entre outros assuntos, ele tocou em temas polêmicos como sua posição política e assuntos de que é acusado.
“Lei Rouanet é um documento que você tem que captar depois, as pessoas pensam que o governo libera a Lei Rouanet, pensa que você ganhou dinheiro.

Não. A Liberação do governo te dá um documento para você ir em uma empresa pedir o patrocínio.

É difícil captar, o empresário não quer, o dinheiro é dele, é muito difícil captar”.
“Nos últimos 20 anos, todos os filmes e peças de teatro do Brasil e todos os atores indiretamente receberam da Lei, porque seu salário é pago não mais pela bilheteria porque as produções não dão bilheteria”, dispara.

“Quem usa a Lei é o produtor da peça ou do filme, não é o ator”. Zé foi questionado se já usou recurso captado com a Lei.

“Duas vezes. Uma no Governo FHC que eu montei um projeto de Nelson Rodrigues que foi primeira página do New York Times.

E em 2005 conseguimos R$150 mil para rodar o Brasil inteiro com uma peça”.
“Eu não uso Lei Rouanet porque eu acho um saco ficar pedindo para empresário”, completa.

.

Fonte: TV Foco