“…se sentindo prejudicado no seu trabalho acabou por reclamar em público…” (Foto: reprodução)Geraldo Luiz é um grande profissional da TV Record.
Teve sua vida forjada no ferro e isto lhe deu uma fibra capaz de absorver tudo e sair pra vida.
Os artistas, muitas vezes com experiência às vezes acabam cometendo atos que se arrependem no minuto depois do ato cometido.

Geraldo é um grande jornalista e nesta sua capacidade de fazer o que faz acabou ultrapassando o limite de sua própria postura.
Apaixonado por seu programa e se sentindo prejudicado no seu trabalho acabou por reclamar em público ao vivo sobre algo que deveria ter deixado pra reclamar particularmente.

E isto acabou dando a ele uma suspensão inicial de seu próprio programa.
Vou lembrar aqui que Flávio Cavalcanti, o maior apresentador jornalista que já existiu foi suspenso da TV Tupi por 2 meses por uma reportagem que colocou no ar.

As circunstâncias não foram exatamente iguais.
No caso de Flávio Cavalcanti, o presidente da TV Tupi era um senador adesista ao Regime Militar e a mando do Regime, prejudicou o próprio Flávio Cavalcanti na TV Tupi pra privilegiar a TV Globo.

Pra isto usou o pretexto que Flávio teria feito uma reportagem contra a moral a bons costumes.
Que conheceu o grande Flávio sabe que ele era um defensor da moral e bons costumes e jamais faria algo contra a moral e os costumes.

No caso atual, o site Notícias da TV diz que o próprio Edir Macedo, dono da emissora estava assistindo ao programa e determinou que Geraldo Luiz fosse suspenso.
Eu tenho todo respeito por Edir Macedo por toda grandiosidade de obra que ele criou.

Mas até os grandes erram e isto aprendemos na vida que até os grandes erram e que devemos perdoar as pessoas que fazem algo que nem deveriam fazer.
Geraldo fez algo que foi reclamar ao vivo, de maneira ingênua e egocêntrica.

Errou.
Mas um erro não poderia ser levado a outro erro de alguém muito superior hierarquicamente.

Geraldo deveria ser chamado particularmente, deveriam ter falado que ele estava de férias de 30 dias e que se cometesse erro semelhante de hierarquia, não faria mais o programa.
E ninguém precisaria saber de nada e a imagem de Geraldo não seria agredida.

Edir Macedo, em idade avançada foi irascível.
E seu subordinado imediato Douglas Tavolaro deveria ter uma conversa de filho pra pai com Edir sobre o que houve.

Mas ninguém, nem mesmo Douglas Tavolaro tem a ousadia de discutir uma ordem de Edir.
Todos erraram e ninguém ganhou nada com isto sendo desta maneira.

Geraldo errou ao fazer o que fez em público, Edir errou ao tomar uma atitude imediatista e Douglas errou ao não negociar com Edir sobre o que Geraldo fez.
Agora Geraldo tem que trabalhar seu futuro em outra emissora.

Caso ele vá pra RedeTV!, terá a grande chance de criar um programa que dispute ibope e com certeza logo estará na frente do SBT e em pouco tempo disputando audiência com TV Record no mesmo horário e mesmo tipo de programa.
Se as pessoas te fecham uma porta, ore pra Deus que ele te abrirá outra.

Que assim seja.
As opiniões expressas aqui são de responsabilidade do autor do texto, e não reflete a opinião do site TV Foco.

.

Fonte: TV Foco