(Foto: Reprodução)Um dos casos que recentemente chocaram o país será muito provavelmente concluído nos próximos dias, pelo menos judicialmente. O inquérito sobre o atentado sofrido pela apresentadora Ana Hickmann deve ser arquivado por pedido da Polícia Civil.
O delegado Flávio Grossi, responsável pelo caso, afirma que o pedido de arquivamento se dá pelo fato da polícia ter reconhecido como “legítima defesa” a ação do cunhado da apresentadora, Gustavo Correa, que matou o fã da apresentadora, Rodrigo Augusto de Pádua.

Segundo Grossi, mesmo que não se possa afirmar com certeza o intuito de Rodrigo ao invadir o local, algumas provas, como um pendrive com milhares de fotos de Ana e pesquisas no Google feitas pelo “fã”, dão a entender que ele pretendia matar a apresentadora.
“[Rodrigo] escolheu a munição 38, chamada SLP+, que é especial, com maior força de entrada e teve o cuidado de escolher um projétil que é aquela parte de chumbo que fica.

Ele escolheu uma bala que ter uma perfuração no meio, a qual é expansiva, ou seja, quando ela atinge o corpo, ela expande. Ela é mais lesiva”

.

Fonte: TV Foco