Moisés (Guilherme Winter) em cena de “Os Dez Mandamentos”, novela gravada no extinto RecNov(Foto: Reprodução/Record)Por meio de uma assembleia realizada na última quinta-feira (09), por unanimidade, os trabalhadores demitidos pela Record após o fim do RecNov – complexo de estúdios da emissora no Rio de Janeiro – decidiram fechar o acordo judicial.
Os beneficiários da ação, são Radialistas que foram demitidos a partir do dia 23 de novembro de 2015 e que realizaram homologação no sindicato. Além desses, ficou decidido que também serão contemplados os funcionários com menos de um ano de casa que estiveram presentes em pelo menos uma, das três assembleias realizadas pelo sindicato.

Segundo o Sindicato dos Radialistas do Rio de Janeiro, cada ex-funcionário receberá o valor de R$ 11.000,00 a título de indenização complementar.

A partir da assinatura do acordo judicial, a Record terá 30 dias para depositar o dinheiro na conta do sindicato, que por sua vez terá mais 30 dias para repassar o valor aos trabalhadores contemplados. A ordem de pagamento do sindicato dará preferência aos idosos, gestantes e trabalhadores com doenças graves.

Demissões em massaCom o fim do RecNov, arrendado pela produtora Casablanca por um período de cinco anos, a Record realizou demissão em novembro do ano passado, dispensando centenas de funcionários. O número de profissionais demitidos gira em torno de 400 a 500.

Cinegrafistas, maquiadores, camareiros, cabeleireiros, produtores, assessores de imprensa e produtores de arte perderam seus trabalhos.
Confira a seguir um vídeo gravado por um trabalhor demitido, mostrando o momento em que a emissora realizou as demissões.

.

Fonte: TV Foco