Em entrevista ao jornal “Extra”, Rainer Cadete falou da carreira e revelou um momento inusitado que passou com algumas fãs. No ar como o Celso de “Eta Mundo Bom!”, o ator disse que para conseguir deixar de lado o seu papel anterior, o Visky de “Verdades Secretas”, precisou começar do zero.
“O meu método de trabalho é desconstruir para construir.

A cada personagem, vivo uma nova aventura. Mas eu não gosto de coisas fáceis”, declarou.

Em relação à fama, Rainer pontuou que ela evidencia o valor de um trabalho. “Gera um orgulho por parte de pessoas que quero ver felizes, como a minha mãe, por exemplo.

E ainda tem o carinho de um público grande. Isso também é muito especial”, afirmou.

Indagado se já viveu alguma situação difícil por causa do assédio, Cadete relembrou o dia que foi a um show quando ainda atuava em “Verdades Secretas”. “Quando me viram, começaram a gritar, me puxar, me arranhar, quase me rasgaram”, concluiu.

.

Fonte: TV Foco