Foto: divulgação.Tendo trabalhado na emissora da Barra Funda  entre 2005 e 2014, o ator Cecil Thiré está há alguns meses tentando receber da Record, através da justiça, valores não pagos pela emissora, que incluem obrigações trabalhistas e reposição de reajustes salariais. O montante final, já calculada  a inflação do período, pode chegar a R$ 1,2 milhão de reais.

O ator, que acusa a emissora de não tê-lo reconhecido oficialmente como funcionário,  acaba de ter mais uma vitória na justiça:  a “4ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho” manteve, nessa terça, 3, a decisão que condena a emissora a o reconhecer como ex-funcionário, na qual ele trabalhou como pessoa jurídica nesse período (2005 a 2015).
Essa é só mais uma vitória do ator na justiça contra a ex-emissora, pois em fevereiro desse ano, a 65ª Vara do Rio de Janeiro já havia dado ganho de causa em primeira instância.

Caso a indenização realmente saia, virá num péssimo momento da Record, que vem terceirizando tudo que tem sido possível nos últimos meses, de programas de auditório a novelas e séries, além de ter cancelado um  contrato tido como “vitalício” a fim de reduzir custos   de produção e folha salarial.
Com informações do jornalista Daniel Castro.

.

Fonte: TV Foco