Em Chamas da Vida, Vivi decidiu abortar seu filho, fruto de um estupro A crise envolvendo a suspensão de Geraldo Luís da apresentação do “Domingo Show” é só mais um dos problemas internos da Record. De acordo com o jornalista Fernando Oliveira, alguns cortes estão sendo feitos em determinados programas da emissora.
O canal, que é comandado por bispos da Igreja Universal do Reino de Deus, estaria censurando tudo o que não atende aos bons costumes.

Entenda-se por certas cenas mais pesadas, principalmente aquelas com um grande apelo sexual.
Um dos programas que mais sofreu as tesouradas dos diretores da Record foi a reprise da novela “Chamas da Vida”.

Foram tiradas da trama algumas cenas referentes a um personagem soropositivo, e a gravidez da personagem Vivi, que abortou seu filho.
O “Troca Família” também sofreu cortes, principalmente na edição que mostrava a história de um adolescente homossexual e sua relação com os pais.

Alguns especulam, por exemplo, que esse foi o motivo que fez com que a emissora suspendesse a produção do reality “A Fazenda”, uma das atrações mais “liberais” já exibidas pelo canal.

.

Fonte: TV Foco