A repórter que denunciou o cantor Biel por assédio sexual durante uma entrevista foi afastada por licença médica, segundo revelou Patrícia Moraes, editora de entretenimento do portal iG. A jovem, que não teve a identidade divulgada, prestou queixa contra o assédio.
“Ela não tinha deixado de trabalhar, é superprofissional.

Mas depois que um programa de televisão vazou os áudios da entrevista dela, sem autorização, ela ficou emocionalmente muito abalada. Aí, resolvemos dar uma licença para ela de tempo indeterminado.

Até para que ela fique um pouco distante dos acontecimentos, mais tranquila”, disse.
Patrícia contou que as pessoas que estavam no local e escutaram as declarações do músico estão sendo ouvidas nas investigações, e que passou a receber xingamentos e ameaças nas redes sociais após ter assinado a matéria que divulgou o caso.

“São pessoas que não conheço que mandam mensagens dizendo que eu fiz a matéria para aparecer, ficar famosa. Não posso afirmar que são fãs do Biel.

Tem muita gente também tentando encontrar a repórter, ligando pra descobrir quem é, o que também ajudou a decidirmos pela licença dela. Todas as ameaças recebidas por mim ou por qualquer outro profissional referente ao caso estão fazendo parte das investigações”, esclareceu em entrevista ao site Ego.

Para finalizar, Patrícia disse que espera que o músico se retrate por suas declarações. “Que ele peça desculpas à repórter e a todas as mulheres com quem ele já falou desse jeito.

Porque é isso que a gente precisa, de conscientização. A repórter ficou muito abalada, isso pode resultar em traumas profissionais e pessoais.

Imagina se ela o encontra em algum evento? Porque ela é repórter, pode acontecer. As pessoas têm que entender que a violência não é só o olho roxo, a psicológica também deixa marcas.

.

Fonte: TV Foco