João Cotta/TV Globo Candinho (Sérgio Guizé) encontra a mãe, Anastácia (Eliane Giardini), em “Êta Mundo Bom” Sérgio Guizé, que interpreta o protagonista Candinho, de “Êta Mundo Bom”, disse que o encontro do personagem com sua mãe biológica, exibido há uma semana na novela, não poderia ser menos emocionante. “Desde o começo, a gente sabia desse encontro e que seria muito difícil. Quando li [o texto] fiquei superemocionado, mas sabia que estava em boas mãos.

Olha para esses atores, afirmou o ator no “Encontro com Fátima Bernardes desta terça-feira (19).Ele disse que a cena foi feita apenas uma vez.

“Não dava para ficar repetindo, porque o sentimento acaba indo embora”, explicou. “Acho que o [diretor] Jorge Fernando capturou toda a poesia do [autor] Walcyr Carrasco”, completou.

  Na história, baseada na obra “Cândido, ou O Otimismo”, do filósofo Voltaire, o personagem mantém o otimismo mesmo em meio às adversidades confrontadas na vida. No programa de Fátima Bernardes, o ator falou sobre o desafio de fazer o personagem ingênuo e ao mesmo tempo otimista.

  “É um aprendizado diário, não tem como fazer esse personagem se você não acreditar nisso. Ele poderia ser um revoltado, mas o Candinho vem para plantar o amor incondicional.

É uma alegoria da esperança”, afirmou.”Foi muito verdade” Eliane Giardini, a mãe de Candinho, disse, ao UOL, que se surpreendeu pela rapidez com que o encontro foi ao ar.

“Não esperava que fosse agora, mas o Walcyr [Carrasco] é craque, ele manda ver na história, não segura nada. Ele me pegou totalmente de surpresa! Foram dois capítulos bem intensos”, declarou.

  Em entrevista ao colunista Maurício Stycer, do UOL, o autor Walcyr Carrasco admitiu ter se emocionado quando assistiu à cena: “Chorei com o reencontro de Anastacia com Candinho. Chorei muito!”
.

Fonte: Uol Televisão