Como já informamos no TV Foco, desde o início deste ano, o estado de São Paulo vive uma grande epidemia de gripe H1N1. Foram 70 mortes e mais de 534 casos apenas em 2016, 325% a mais que 2015. E algumas personalidades famosas já foram atingidas, como o apresentador Marcelo Rezende, do “Cidade Alerta”, da Record e Tom Cavalcante.

Porém, das emissoras de televisão, a mais atingida foi o SBT.
Por este motivo, o canal decidiu promover uma vacinação coletiva no CDT da Anhanguera, em Osasco-SP, para proteger todos os seus funcionários, dos mais altos diretores, passando por jornalistas e produtores e chegando até porteiros e faxineiros.

A intenção é prevenir os profissionais, e que o número de casos da doença no SBT diminua drasticamente.
Nenhuma outra emissora fez algo parecido, o que torna o SBT pioneiro no combate a gripe suína.

No entanto, tem um problema, como informa o jornalista Flávio Ricco.
É que a emissora de Silvio Santos forneceu as vacinas somente para os seus funcionários, mas esqueceu os terceirizados, o que deu a entender que para a emissora esses podem pegar a gripe à vontade.

.

Fonte: TV Foco