Silvio Santos vetou transmissão da votação do Impeachment (Foto: Divulgação/SBT)Por ordens de Silvio Santos, o SBT não cobriu neste domingo (17) a votação de prosseguimento do Impeachment da presidente Dilma Rousseff, ocorrida na Câmara dos Deputados em Brasília.
Com isso, a emissora alcançou altos índices de audiência e ficou com a vice-liderança absoluta durante todo o período no qual as concorrentes transmitiam a votação.
Se por um lado o SBT ganhou audiência, por outro errou feio e perdeu credibilidade ao não exibir um dos momentos políticos mais importantes da história recente do Brasil.

EDIÇÃO ANTERIOR: Fenômeno de audiência, sucesso de “Êta Mundo Bom!” tem explicação

Tal fato caracteriza-se como uma vergonha para a história da própria emissora, sobretudo para a área do Jornalismo. Quando questionado sobre o veto à votação, Silvio afirmou que o SBT é um “canal de entretenimento”.

Nesse sentido, fica a pergunta: então por que tem em sua grade programas jornalísticos?
Joseval Peixoto, Rachel Sheherazade e Carlos Nascimento no Troféu Imprensa ao lado de Silvio Santos A estratégia, sem dúvida, foi certeira para angariar audiência. No entanto, foi um duro golpe aos jornalistas da Casa, especialmente os renomados, os quais só perderam ao serem proibidos de fazer a cobertura de tamanho acontecimento político.

Se não queria exibir a votação, que seguisse com sua programação normal, mas, no mínimo, entrasse com alguns flashes para não ficar tão feio para a emissora e tão desrespeitoso para os jornalistas.
Pelo fim da incoerência!
Críticas e/ou sugestões?
E-mail: danyllo@otvfoco.

com.br | Twitter da coluna: @Ligado_na_TV
As opiniões aqui retratadas não refletem necessariamente a posição do TV Foco e são de total responsabilidade de seu idealizador.

.

Fonte: TV Foco