Cissa Guimarães voltou a se pronunciar a respeito da decisão judicial de condenar Rafael de Souza Bussamra – que atropelou seu filho Rafael Mascarenhas – e o pai do rapaz, Roberto Bussamra – por oferecer propina para inocentar o filho -, a pouco mais de três anos de serviços comunitários.
“Saí do fórum arrasada. Sentei no meio da rua, numa mureta, e me senti tão reduzida a nada.

Lutei tanto… Mas preciso ter força, isso não vai me derrubar. Sou a mãe do João, do Tomás e do Rafael.

Preciso me fechar na minha fé, que é algo maior, porque estou descrente na Justiça dos homens. É tudo muito triste”, lamenta a atriz, emocionada, em entrevista ao site Ego.

Cissa afirmou que está triste e com vergonha. “Estou com medo do que estamos nos transformando.

Essa não é uma decisão que afeta apenas minha família. O que aconteceu dá medo para todos nós enquanto sociedade.

Uma sociedade que é co-refém dessa atrocidade”, declarou.
“Provavelmente havia adolescentes vendo aquela sessão… O que eles vão aprender? Por várias vezes tive vontade de dizer não.

Reverter uma pena por homicídio com serviços comunitários? Reverter uma pena por corrupção ativa com serviços comunitários? Que serviço comunitário vai ser esse? Que esses serviços transformem essas pessoas em seres melhores e que elas aprendam alguma coisa porque até hoje não aprenderam nada”, concluiu.

.

Fonte: TV Foco