Sula Miranda marca nova fase de sua carreira cheia de novidades. Nesta terça-feira (19), a cantora lança o seu primeiro livro, Sula Miranda de Rainha e Serva de Deus. No livro, Sula conta detalhes dos seus 30 anos de carreira e sua história de transformação.

“Minha Intenção com este livro é de transformar vidas. Porque através de histórias de outras pessoas, testemunhos, exemplos, – e eu acredito muito nisso – é que você consegue enxergar coisas que não vê em si mesmo.

Consegue mudar atitudes, pensamentos, condutas”, contou ela ao site Ego.
No livro, Sula lembra de um período difícil, quando seu primeiro marido, o empresário Luis Flávio Rocha, se matou com um tiro na cabeça, em 1990.

“Flávio tinha ímpetos de imaturidade, e de repente pegou a arma que comprara semanas antes e começou a manuseá-la, falando despropósitos. Ele estava alcoolizado.

(…) Passados alguns minutos, ouvi o tiro e corri para a sala onde ele estava. (…) Quando o vi imóvel, cheguei inclusive a fazer respiração boca a boca, eu não tinha percebido o tiro em sua cabeça.

Os peritos me disseram depois que talvez a arma tivesse disparado sem querer, por um descuido. (…) Aquele foi um período muito duro e marcante.

Fui humilhada e julgada pelas pessoas, e como tinha grande destaque na mídia, senti-me invadida, desprotegida e solitária. Foi naquela hora que muitos ditos “amigos” se afastaram de mim”, diz um trecho da autobiografia.

Por falar em casamento, solteira a mais de sete anos, ela diz que se sente preparada para casar novamente e inclusive já pensa no assunto. Para Sula, que é evangélica, um verdadeiro amor terá de respeitar as suas escolhas e crenças.

 “Quero tudo como manda as leis de Deus, sei qual o melhor caminho, porque conheço a verdadeira essência do que nos faz feliz”.

.

Fonte: TV Foco