Um passado doloroso e repleto de segredos está prestes a ser revelado. Luzia, personagem deLucy Alves, em Velho Chico, irá abrir seu coração e contar para Olívia (Giullia Buscacio) que ela não é filha legítima de Santo (Domingos Montagner).
A sequência da revelação da verdade, que Luzia guardou consigo a sete chaves durante anos, será conduzida por Larissa Góes, atriz que deu vida à morena na primeira fase da trama.

Em umflashback, a mulher de Santo se lembrará de como tudo aconteceu. “Esse grande segredo vai mudar o destino de muitos personagens, inclusive o da própria Luzia.

É um ponto essencial para o desfecho da história”, adianta a intérprete.
A atriz também conta detalhes de como a sequência foi gravada.

“O Luiz Fernando Carvalho [diretor artístico da novela] me deu total liberdade de criação e foi conduzindo a cena de forma excepcional, me deixando ainda mais à vontade. Ele deu um toque a mais de Luzia e acredito que o resultado vai surpreender muita gente”, relata.

E todo esse passado nebuloso é consequência do amor desenfreado que Luzia sempre manteve por Santo. Para chamar a atenção do marido, a morena acabou se envolvendo com outro homem, a fim de despertar o ciúme do sertanejo.

“Luzia é sinônimo de intensidade. Ela sabe o que quer e não mede esforços para conseguir.

Infelizmente, traçou caminhos errados para isso, o que a fez sofrer. Não espero um final trágico para ela, mas acho que ela vai aprender que amor não é posse e que ela pode encontrar a felicidade além deste sentimento que a deixa cega”, defende Larissa.

Mas qual seriam os limites do amor? Larissa deixa seu palpite: “A Luzia age intensamente e eu admiro esta determinação, mas para tudo deve haver discernimento, e ela deixou a paixão tomar conta”, pondera ela. “O amor nos deixa enfeitiçados e cabe a cada um manter os pés no chão, saber que a felicidade não está no outro, mas sim em nós mesmos”, completa a atriz.

E é com essa opinião que Larissa acredita que agiria diferente de Luzia: “A primeira coisa que eu faço por amor é deixar a pessoa livre para sentir o mesmo. Mas para pessoas como a Luzia, isso é uma loucura.

Eu, por exemplo, ainda não sei até onde posso chegar por amor a outra pessoa, mas sei que não tenho a mínima pretenção de colocar em risco o amor-próprio que tenho”.

.

Fonte: TV Foco