Em “Velho Chico”, a fúria de Miguel (Gabriel Leone) será despertada nos próximos capítulos da novela das 21h da Rede Globo.
Tudo acontece após Santo (Domingos Montagner) ser dado como morto depois de levar três tiros e sumir no Rio São Francisco. O principal suspeito do atentado se torna Afrâno (Antonio Fagundes), que já havia declarado guerra ao fazendeiro.

O jovem vai até a cooperativa e lá desconta sua raiva, quebrando tudo que vê pela frente. Mas, Martim (Lee Taylor) logo chega e pede calma ao sobrinho e Miguel se descontrola: “Calma, meu tio!?! Como ter calma!?! Será que só vou ter paz depois que botar fim naquele coronel?…”,diz o agrônomo.

Martim tenta alertá-lo e acalmá-lo: “Você não é isso, Miguel… não pode se entregar a esse sentimento!”. Só que o filho de Tereza (Camila Pitanga) desconsidera cada palavra do tio e só pensa em se vingar do avô: “Saruê vai pagar pelo que fez! Ele vai pagar por tudo que fez a mim e a minha família, tio! Por tudo!”.

Martim avisa que esse não é o caminho.”E qual é? Me diga? Qual é o caminho? Até quando vamos viver debaixo de ameaça? Viver na sombra de medo? Do mando? Essa guerra começou comigo, eu vou botar um fim nela!”, afirma.

Mais uma vez Martim tenta colocar juízo na cabeça do sobrinho: “Uma vida… será que você está ouvindo o que acaba de dizer? Será que você vai aguentar carregar esse peso de uma morte nas costas?”
Miguel se cala e encara o tio, mas com os olhos fixos em Martim, torna a falar bem sério: “Se o coronel conseguiu, eu também consigo!”, diz, se esforçando. “O coronel aguentou… não seu avô!”, dispara Martim.

“Afrânio de Sá Ribeiro é um assassino!”, grita o agrônomo.
Martim diz ao rapaz que Afrânio foi a primeira vítima do coronel: “Saruê teve que matar Afrânio para nascer… não pense que com você vai ser diferente!”, constata o fotógrafo

.

Fonte: TV Foco