SBT (Foto: Reprodução)Nos dias anteriores, o SBT foi criticado por optar em ignorar o fato político. No entanto, consagrou-se com isso o grande vencedor da noite.
A emissora cresceu em audiência e tomou a vice-liderança da Record.

Não deu um único flash da votação e chegou a picos de 15 pontos, quase o triplo da Record, com o Silvio Santos, como informa Daniel Castro.
Fotografia da tela de várias emissoras na manhã de ontem (17) (Foto: Reprodução)A Globo só conseguiu bons índices quando o impeachment foi aceito pela câmara, depois das 23h.

Às 22h25, por exemplo, Globo tinha 19,6 pontos, contra 13,5 do SBT, 5,4 da Band, 5,3 da Record e 3,2 da RedeTV!. Às 23h10, a Globo saltou para 33 pontos com picos de 37 e a Record chegou a 8,3 ante 8,4 do SBT.

A TV Globo, durante mais de quatro horas, operou no automático, sem ninguém falar nada e só com a reprodução das imagens da TV Câmara. Só falou às 22h11 para avisar que faltavam 35 votos para o impeachment ser aprovado e voltou ao silêncio dos inocentes.

Christina Lemos e Eduardo Ribeiro na Câmara dos Deputados (Foto: Reprodução)A Record, coitada, acabou cometendo várias gafes e falta de preparo. Escalando Eduardo Ribeiro e Christina Lemos para cobrir a votação, informaram que a votação começaria logo após o discursos de todos os líderes de partidos, fato que não aconteceu.

Depois, Eduardo Ribeiro disse que o líder da maioria também discursaria: errou. Christina só disse a informação correta depois de checar o WhattsApp, segundo ela “essa maravilha da tecnologia”, quando um produtor passou a informação correta.

 Depois, foi a única que narrou cada voto, na voz de Adriana Araújo e Reinaldo Gottino.

.

Fonte: TV Foco