Zezé Polessa revelou que na juventude fez um aborto. A atriz, que é formada em Medicina, já estava no sexto ano da faculdade quando contraiu rubéola e achou melhor interromper a gravidez.
“Tive contato em um hospital com dois pacientes com rubéola, casos graves, e acabei pegando a doença.

Só que estava grávida, no primeiro mês ainda, e nem sabia. Na época, a estatística era bem alta para cegueira e não quis (ter o bebê)”, contou à revista “Quem”.

“Procurei o hospital, falei o que estava acontecendo, que contraí a doença trabalhando. Eu quis fazer um aborto.

Aí começou um processo, até que uma hora um médico me disse: ‘Olha, melhor resolver isso, porque está demorando tanto que você pode se prejudicar’. E fiz”, lembra a atriz.

Zezé também defende a descriminalização do aborto. “É essa a situação agora das grávidas que contraem zika.

Elas precisavam ter apoio médico! Foi uma decisão difícil, mas foi uma decisão. É um direito! Ali era direito meu e dever do Estado e da própria universidade.

Como cidadãos, estamos vivendo ainda um momento com pouca assistência do Estado, tanto na saúde quanto na educação”, justifica.
A atriz vive Ascensão em “Liberdade, Liberdade”, nova novela das 11, da TV Globo.

Na história, ela é uma curandeira solitária, com fama de ser “bruxa”, que utiliza seus conhecimentos com plantas para, entre outras coisas, fazer abortos nas meninas de Vila Rica.

.

Fonte: TV Foco