.
A dança dos técnicos deve continuar em 2016.. A proposta de limitar ao treinador que trabalhe em mais de um clube na Série A somente se fizer seis partidas por uma equipe não foi votada no Conselho Técnico do Brasileirão, nesta quinta-feira, na sede da CBF, no Rio de Janeiro.. Os clubes levarão a ideia para seus departamentos jurídicos, mas o discurso, após a reunião, é de que a mudança não avance.

. A antecipação do prazo final de inscrição de atletas, da 26ª rodada para o fim do primeiro turno, também sequer foi votada e não será implementada.. > CBF define a tabela do Brasileirão 2016.

. Confira todas as 38 rodadasNo encontro desta quinta, houve apenas uma votação: a respeito do aquecimento das equipes.. Os clubes votaram para que seja obrigatório, em todas as partidas, que os jogadores dos clubes se aqueçam somente no campo de jogo.

. Caso as diretorias entendam que há necessidade de nova reunião para votar as propostas, a CBF comunicará as equipes.. No entanto, o regulamento da Série A deve ser publicado até o próximo dia 14, 60 dias antes do início da competição, como prevê o Estatuto do Torcedor.

. Outra proposta que será analisada pelos clubes é a criação de um registro de treinadores, uma espécie de BID para os técnicos.. – O pessoal acha que essa é uma questão trabalhista.

. Então é difícil entrar nesse tema.. Ficou sugerido de que essas questões pendentes fossem avaliadas e, se necessário, marcar nova reunião.

. Também há a questão do registro, é uma legislação muito antiga, de 1993, estão tentando revisá-la.. Nem é ligada à CBF, é ligada às federações e o Conselho Nacional do Desporto – comentou o secretário-geral da CBF, Walter Feldman.

. Apesar da ideia de analisar a proposta, os dirigentes não mostraram muita animação com a intenção de mudança, e o item não deve ser discutido.. A tendência é que o regulamento seja mantido para 2016.

. – Isso vai ser discutido posteriormente.. Não achamos nem que isso seja fundamental – avaliou Modesto Roma Júnior, presidente do Santos.

. – São assuntos novos.. Vamos estudar.

. Temos que levar para o jurídico – declarou Wilfredo Brillinger, presidente do Figueirense.. Paulo Nobre, presidente do Palmeiras, prefere o modelo implementado no Campeonato Paulista, no qual um clube só pode contratar um técnico de outra equipe do torneio mediante acordo homologado na Federação.

. No entanto, o dirigente também cita a legislação trabalhista como um entrave.. – Vamos discutir.

. Na verdade, no Paulista não há restrição como com os jogadores, não se pode contratar um novo.. Mas tem que se garantir o direito do treinador de trabalhar – comentou.

. Mais crianças em campoPreocupados com o crescente interesse dos jovens pelo futebol internacional, os clubes propuseram aumentar o limite de crianças em campo, junto com os jogadores.. Atualmente, cada partida só pode ter 22 crianças no gramado antes dos jogos.

. O número pode aumentar.. – Discutimos a presença de crianças no estádio.

. As crianças querem jogar e torcer para os times de fora.. Precisamos mudar isso.

. Precisamos criar identidade e fazer com que nossas crianças torçam para nossos times – reiterou Wilfredo Brillinger, presidente do Figueirense.. A CBF ainda não divulgou sua tabela oficialmente, mas a apresentou aos clubes.

. A primeira rodada será disputada nos dias 14 e 15 de maio..  
.

Fonte: Globo Esporte