As três derrotas nos últimos quatro jogos ligaram o alerta no Atlético-MG, tanto que o presidente do clube, Daniel Nepomuceno, esteve na Cidade do Galo para cobrar dos jogadores. O momento de altos e baixos surge justamente no período mais decisivo da temporada 2016. Nas próximas semanas, o time alvinegro definirá sua situação no primeiro semestre inteiro, com o mata-mata do Campeonato Mineiro e da Libertadores.

Até aqui na temporada, em três competições (Torneio da Flórida, Campeonato Mineiro e Libertadores), o Atlético-MG já realizou 21 jogos, com 11 vitórias, quatro empates e seis derrotas. Na Taça Libertadores, a equipe lidera o Grupo 5, mas não está classificada ainda.

Depende de um empate para se classificar sem depender do outro confronto do grupo. Pelo Estadual, o time terminou a primeira fase em segundo, mas a última impressão foi a derrota sofrida para o Tricordiano, por 4 a 2.

SAIBA MAISReunião, campo e gols reduzidos e calor marcam reapresentação do GaloPresidente evita falar em reforços para o Galo: “Focado no elenco que temos”Na avaliação que fez da temporada, Daniel Nepomuceno considera positivo o ano, mesmo esperando classificar em primeiro no Mineiro, o que não aconteceu (terminou em segundo). Ele aprova o rodízio imposto por Diego Aguirre e vê a hora importante para mostrar a cara do time atleticano para a sequência da temporada.

Eu esperava classificar em primeiro e espero
classificar em primeiro na Libertadores- Avaliação é positiva. Alguns resultados ruins e nós
classificamos em segundo.

Eu esperava classificar em primeiro e espero
classificar em primeiro na Libertadores. O rodízio foi muito importante.

O
momento agora de definição do time é do treinador, não temos mais tempo para
testes e a hora de ganhar chegou. Por isso tem uma atenção total e especial
para não cometer erro algum.

Assim como o presidente se sentiu envergonhado, Marcos Rocha teve o mesmo sentimento, mas encara o momento decisivo vivido pelo time para dar a volta por cima. Para o lateral, a partida contra o Melgar é a grande chance para o time dar a volta por cima e voltar a jogar bem, como em algumas partidas nesta temporada.

– A gente ficou chateado pela situação que aconteceu, quatro jogos e três derrotas. Pelo tamanho do Atlético-MG isso não pode acontecer.

Em menos de 20 dias podemos dar adeus as duas competições que estamos disputando. Também fiquei envergonhado pelos últimos resultados.

Ainda bem que temos um jogo na quinta, mais uma oportunidade de mostrar um grande futebol.O próximo jogo contra o Atlético-MG é contra o Melgar, na quinta-feira, às 19h30 (de Brasília), no Mineirão.

Depois o time terá a URT pela frente, na primeira partida da semifinal do mineiro, ainda em data a ser definida pela Federação Mineira de Futebol.
.

Fonte: Globo Esporte