A rivalidade entre Atlético-MG e Cruzeiro mexe com todo o estado de Minas Gerais e também o Brasil. E, claro, também com os dirigentes dos dois clubes. Isso ficou provado no termo de rescisão de contrato entre o Alvinegro e Ronaldinho Gaúcho em 2014.

Em uma das cláusulas, o atleta se compromete a não assinar contrato com a Raposa, sob pena de pagar uma multa de R$ 15 milhões. A situação veio à tona só agora, pois R10 move uma ação contra o Galo, exigindo o pagamento de R$ 830 mil, entre valores da rescisão de contrato e salários atrasados.

O termo faz parte da primeira cláusula do “Termo de Resilição Contratual”, assinado por ambas as partes em 2014. No mesmo, firma-se o acordo de que, se Ronaldinho fechasse com o Cruzeiro, o valor de R$ 15 milhões deveria ser pago no primeiro dia útil depois de o jogador.

Entretanto, especialistas na área desportiva consideram essa cláusula inválida, pois nenhum atleta pode ser privado de atuar por outro clube.No mesmo parágrafo, ainda deixa-se claro que Ronaldinho poderia firmar contrato com outro clube nacional ou não, mas não pelo Cruzeiro.

No parágrafo segundo da primeira cláusula, entretanto, acorda-se entre as partes que R10 não poderia jogar pelo Galo até o final de 2014, ano em que encerrou contrato com o clube alvinegro, o que aconteceu em julho daquele ano. Se descumprisse, o meia deveria pagar R$ 10 milhões.

O caso de Ronaldinho está entregue à 30ª Vara do Trabalho, mas na primeira audiência não houve acerto. e um novo encontro foi marcado para 3 de novembro, na capital mineira.

Se não houver acordo na nova audiência, o juiz terá 30 dias para dar a sentença sobre o caso. Ronaldinho pede o pagamento de R$ 612.

188 mil valor referente à rescisão contratual, e R$ 217.977 mil, referente ao salário de julho.

O valor total chegaria a R$ 830.165 mil, que seria pago em duas parcelas de R$ 415.

082,50. Uma seria paga em 25 de agosto de 2014 e outra um mês depois.

Entretanto, segundo consta no processo, o pagamento só foi efetivado em julho de 2016. O Atlético-MG se posicionou sobre a situação, por meio da sua assessoria de comunicação.

Segundo o clube, as partes divergem sobre o pagamento da multa cobrada pelo atleta. O clube não concorda com este pagamento.

 Ronaldinho Gaúcho chegou ao Atlético-MG em meados de 2014 ao clube deixou a equipe na metade de 2014. Pelo Galo, atuou em 88 jogos, marcando 28 gols.

O jogador ainda conquistou a Libertadores e o Campeonato Mineiro de 2013, e a Recopa Sul-Americana de 2014. Entre abril e maio de 2015 do ano passado, Ronaldinho Gaúcho foi oferecido ao Cruzeiro e chegou a negociar com o clube mineiro, quando ainda defendia o Querétaro, do México.

Entretanto, a diretoria do clube celeste retirou a proposta, após R10 parabenizar o Atlético-MG pela conquista do Campeonato Mineiro em cima da Caldense.
.

Fonte: Globo Esporte