Há algumas rodadas, o grande número de desfalques era o principal problema do Atlético-MG. No meio-campo, por exemplo, Marcelo Oliveira foi obrigado a improvisar jogadores em vários jogos, já que os três armadores de ofício do elenco estavam fora de combate: Dátolo e Carlos Eduardo machucados e Cazares na seleção equatoriana. Este problema ficou para trás.

Cazares voltou da Copa América Centenário, já jogou contra a Ponte Preta e reassumiu a posição de titular do time. Carlos Eduardo retornou de lesão, mas machucou novamente.

Faltava Dátolo. Faltava, porque ele está de volta e presente na lista de relacionados para a partida desta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), contra o Corinthians, no Mineirão.

O argentino comemora o retorno e garante estar 100% para jogar. Ele já deixou o departamento médico do Galo há duas semanas, mas não quis voltar antes de estar totalmente preparado para não correr o risco de nova lesão, algo que já aconteceu nesta temporada.

Contra o São Paulo, no segundo jogo das quartas de final da Taça Libertadores, ele voltou ao time antes de estar totalmente recuperado de lesão na perna esquerda. Poucos dias depois, atuando contra o Atlético-PR, em Curitiba, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro, machucou mais uma vez.

 – Desta vez, não podia voltar antes de estar 100% para não correr o risco de me machucar de novo. Claro que aquela situação foi extrema, um jogo decisivo de Libertadores, era tudo ou nada, mas agora é diferente.

O Brasileiro é um campeonato longo, desgastante, então não ia adiantar voltar antes do tempo sem ter condições de dar o meu melhor. Tive o tempo certo para me recuperar bem e estou muito animado para voltar a jogar.

Temos tempo, mas essa é a hora de reagir. Contra o Corinthians, será uma final para nós, e eu estou muito feliz de estar de volta em um momento tão importante.

Quanto à situação atleticana no Campeonato Brasileiro, o argentino garante que ainda há tempo para recuperação. Ele destaca a importância da partida contra o Corinthians para o time embalar rumo a uma sequência de bons resultados e voltar à parte de cima da tabela.

– Já estou há um bom tempo no Brasil e sei muito bem como o Brasileirão é. Ainda temos muitos jogos pela frente, e a diferença hoje é muito maior em posições do que em pontos.

Estamos em 14º, mas a distância para o líder é de apenas três vitórias, e ainda temos 29 rodadas. Além de tudo, nosso treinador é experiente o bastante e sabe que oscilações acontecem.

Temos tempo, mas essa é a hora de reagir. Contra o Corinthians, será uma final para nós, e eu estou muito feliz de estar de volta em um momento tão importante.

Trabalhamos muito para conquistar um bom resultado, e espero que a gente saia de campo com a vitória.O argentino deve começar a partida desta quarta-feira no banco de reservas, como opção para o treinador Marcelo Oliveira.

.

Fonte: Globo Esporte