Ele era o sexto na cobrança de pênaltis. Mas, “graças a Deus”,
Weverton defendeu a quinta cobrança alemã e Neymar fechou a conta. O
lateral-esquerdo do Atlético-MG, Douglas Santos comentou sobre a apreensão e o
alívio sofridos na conquista da medalha de ouro, nos Jogos do Rio.

Douglas não escondeu a satisfação sobre a conquista inédita
para o futebol brasileiro.- Muita gente me pergunta e eu não consigo responder.

Tanta
gente almejou durante anos e poucos têm. Só posso agradecer a Deus e a todos
que me ajudaram a chegar à Seleção.

Ainda mais em cima da Alemanha, que tem um
gostinho especial.Rapaz, eu era o sexto a cobrar.

Quando foi chegando o
final das cinco cobranças eu só pensava: “Weverton, pega uma, pelo amor de Deus!”.
Para acabar logo com aquele sofrimento.

E graças a Deus, ele pegou, eu fiquei
aliviado e só comemorei.O lateral comentou também sobre a disputa de pênaltis na
decisão pelo ouro e, com muito bom humor, revelou o que se passou pela cabeça
nos momentos das cobranças.

– Rapaz, eu era o sexto a cobrar. Quando foi chegando o
final das cinco cobranças eu só pensava: “Weverton, pega uma, pelo amor de Deus!”.

Para acabar logo com aquele sofrimento. E graças a Deus, ele pegou, eu fiquei
aliviado e só comemorei.

Douglas Santos voltou às atividades nesta terça-feira depois da
folga ganha pelo clube por conta da maratona de jogos vivida na Olimpíada. Por
conta disso, a escalação contra a Ponte Preta, nesta quarta-feira, às 21h30 (de
Brasília), no Mineirão, pelas oitavas de final da Copa do Brasil, está indefinida.

Apesar de ele se mostrar à disposição do técnico Marcelo Oliveira.- Eu ainda não falei com o professor.

Quando acabar aqui (a entrevista)
eu vou conversar. Estou bem.

Estou descansado, apesar de noites mal dormidas.
Esse ouro tinha que curtir muito, e eu curti.

Agora penso na Ponte Preta e estou
pronto para jogar.DisputaDouglas comentou da difícil tarefa que Marcelo Oliveira terá
para escalar o titular da lateral esquerda, já que Fábio Santos mostrou bom
futebol enquanto o titular estava na olimpíada.

– Vejo a concorrência muito boa. Sempre o vi jogar e o tenho
como exemplo.

Trabalha muito. A lateral esquerda está sendo muito bem
representada.

Quem jogar vai ser bem feito. Tanto eu quanto o Fábio jogar vai
ser ótimo para a gente.

.

Fonte: Globo Esporte