Um dia para ser esquecido. Assim pode ser descrito o último domingo do Atlético-MG. Somada à derrota por 3 a 0 para o Santos (reveja os melhores momentos no vídeo acima), o time ainda perdeu a vice-liderança da competição e quebrou a sequência de cinco vitórias seguidas no Campeonato Brasileiro.

Os ecos da derrota ainda vão ser repercutidos na Cidade do Galo. Isso porque o técnico Marcelo Oliveira volta a conviver com desfalques e com falhas na defesa atleticana.

Para o jogo contra o Atlético-PR, no próximo domingo, às 11h (de Brasília), no Independência, o treinador não terá Fred e Rafael Carioca, ambos suspensos pelo terceiro cartão amarelo. Ele já não vem contando com os então titulares Marcos Rocha e Cazares, que ainda se recuperam de contusão.

Luan também está no departamento médico, recuperando-se de um estiramento na coxa esquerda.Com os dois novos desfalques, Marcelo Oliveira será obrigado a mexer na formação que vinha dando certo, até antes do jogo contra o Santos, e que tinha conseguido cinco vitórias seguidas no Brasileiro.

No meio, a tendência é que Júnior Urso entre no time. No ataque, Marcelo Oliveira terá mais trabalho e pode até mudar a formação tática, incluindo mais um meia no time, como Rómulo Otero.

Marcelo Oliveira volta a conviver com aquele que foi seu grande fantasma no início de seu trabalho no Atlético-MG: os desfalques. Ele chegou a ter 11 desfalques, contando atletas no departamento médico e em seleções, o que atrapalhou o seu trabalho e o desempenho do Atlético-MG, que chegou a estar na zona do rebaixamento.

Agora, o treinador terá de remontar o time para mais um dois jogos de confronto direito. Depois do Atlético-PR, o Galo encara o Grêmio, também na briga pelo título, em Porto Alegre.

O time alvinegro, com a derrota na Vila Belmiro, caiu para a quarta colocação do Brasileiro.Falhas na defesaChamou a atenção na partida contra o Santos que o Galo voltou a conviver com problemas no setor defensivo.

Antes do primeiro gol sofrido, em que Bruno Henrique subiu sozinho, o time atleticano já havia dado mostras que não estava seguro na defesa, dando muito espaço para os ataques santistas, principalmente pelo seu lado esquerdo.No segundo gol, em lance que o time alviengro pediu falta em Pratto, Ricardo Oliveira foi sozinho na bola e fez o gol.

No terceiro, em contra-ataque, Leandro Donizete deu o bote precipitado e abriu espaço para o Santos atacar. 
.

Fonte: Globo Esporte