goleirolateraiszagueirosmeiasatacantesTécnicoEntre os 20 clubes que estão formando a Série A do Brasileirão, o Internacional é no ano o visitante com melhor aproveitamento dos pontos disputados: 70%. Foram seis vitórias e cinco empates. Assim se tornou campeão gaúcho e líder do Brasileiro.

No último jogo como visitante, acabou com a invencibilidade do Santos. Viaja a Salvador para enfrentar o Vitória, o mandante quase perfeito, com dez jogos, nove vitórias e um empate, contra o Atlético-MG.

Se tamanha eficiência se deve à fragilidade dos adversários que enfrentou até aqui, vai ficar mais claro agora. Por ora, em dez jogos em casa o Vitória tem mostrado uma defesa robusta, com a maior média de cartões amarelos recebidos por mandantes (3,0) e que levou apenas seis gols, na média a terceira menos vazada no ano entre os times da Série A, e um ataque goleador, que marcou 26 gols, a maior média no ano da Série A (2,60).

A média de gols sofridos pelo Internacional como visitante é de 0,36 ou quatro gols em 11 jogos. Impressionante.

Na história do confronto com mando dos baianos, o Vitória ganhou oito, houve quatro empates, e o Internacional venceu quatro em 16 jogos.Longe de se poder falar em favoritismo, principalmente se comparado a Corinthians x Coritiba.

Na história dos Brasileirões houve 12 vitórias do Corinthians, três empates e duas vitórias do Coritiba em 17 partidas. Desde 2003 o Coritiba não vence.

A vitória anterior foi em 1971. Não significa que o Corinthians já conquistou os três pontos, mas que o clube paulista ano após ano liga o 220 quando o alviverde paranaense chega para o jogo.

De 2004 para cá houve dois empates e seis vitórias alvinegras. Só o Vitória tem um aproveitamento maior de pontos no ano: o do Corinthians está em 88%, com 14 vitórias e três empates contando Libertadores.

Foram 37 gols pró e seis gols sofridos. O Coritiba tem o sexto pior aproveitamento quando visitante.

Perdeu oito de 14, mas venceu cinco. Mas.

..

o Corinthians não costuma dar bobeira em casa, mas seus jogadores estão exigindo alto investimento. Escalar o time inteiro do Corinthians que estava como provável no momento da produção das Dicas Econômicas do Cartola custava C$ 146,28.

Grêmio x Ponte Preta é outro jogo que vale a pena levar em consideração. Na história, foram oito vitórias do Grêmio, três empates e três vitórias da Ponte em 14 jogos.

De 1998 para cá é que o confronto ficou mais recorrente: foram seis vitórias gaúchas e três empates. A Ponte não vence desde 1986.

Depois de ficar quatro jogos sem levar gols e levar quatro do Palmeiras, a expectativa está sobre o desempenho da defesa gremista: Edilson foi ao ataque contra o Palmeiras. Vai ficar mais preso contra a Ponte?Visitante de pior desempenho no ano, o São Paulo viaja para enfrentar o Cruzeiro.

Na história, mesmo fora de casa o clube paulista tem ampla vantagem no confronto, com 15 vitórias, oito empates e sete vitórias do mandante Cruzeiro em 30 jogos. Desde 2004 o Cruzeiro não derrotava em casa o São Paulo, só que no ano passado o São Paulo já vinha sendo pouco competitivo fora de casa, e o Cruzeiro venceu por 2 a 1.

Flamengo x Palmeiras é o confronto de maior equilíbrio histórico, com 11 vitórias para cada lado quando o mando é do Flamengo, mas desde 2010 o clube carioca só venceu uma vez, com quatro empates e quatro vitórias alviverdes.01GOLEIROBruno Grassi (Grêmio) – C$ 2,81Está exigindo baixo investimento e, por isso, mesmo que volte a sofrer mais quatro gols, deve desvalorizar uma cartoleta.

É um baixo risco frente a possibilidade real de a defesa gremista voltar a funcionar e ele sair de campo com bônus de cinco pontos. Em relação a goleiro já tem gente pensando em escalar um reserva porque garantir zero já vem sendo lucro.

No ano, contando Libertadores, Brasileirão e Primeira Liga, o Grêmio disputou 16 jogos como mandante e em oito saiu de campo sem levar gol (em apenas um desses jogos, contra a Lajeadense, o goleiro era Grassi). É forçoso alertar que em 12 jogos como visitante no ano, a Ponte perdeu apenas três, empatou três e venceu seis.

01LATERAISMarcelo Hermes (Grêmio) – C$ 5,47O investimento está baixo principalmente porque perdeu um terço de seu valor na derrota para o Palmeiras, fora de casa. Mas nas vitórias sobre o Atlético-MG e o Coritiba, rodadas #3 e #4, pontuou próximo a dez.

Já deu uma assistência para gol, roubou cinco bolas em três jogos, mas levou dois cartões amarelos e está pendurado. Talvez o fato de ter a titularidade em risco freie o ímpeto, mas vem mostrando potencial.

Tem 21 anos e deve se recuperar muito bem do esforço no meio de semana.Zeca (Santos) – C$ 7,08Une atitude ofensiva com combatividade.

Já roubou nove bolas em cinco jogos, mas levou dois amarelos. O Santos recebe o Botafogo, sobre quem tem grande vantagem no confronto histórico quando mandante, com 11 vitórias, 13 empates e cinco vitórias do Botafogo em 29 jogos.

A ausência dos principais jogadores ofensivos do Santos desloca a responsabilidade par aqueles que os municiavam. O Santos tem no ano o terceiro melhor aproveitamento de pontos disputados como mandante (79%, dez vitórias, três empates e uma derrota), mas o Botafogo é o segundo melhor visitante entre a Série A (64%).

01ZAGUEIROSVilson (Corinthians) – C$ 5,64Uma boa relação entre custo e média de pontos (4,03). A seu favor o fato de ter disputado três partidas e o Corinthians não ter levado gol em qualquer uma delas (Sport fora, Ponte Preta e Santos em casa).

Não é de se esperar que vá brilhar em roubadas de bola. Tem atuado menos exposto, não roubou bola nem fez finalizações.

As roubadas têm ficado para Felipe (C$ 25,84 com oito roubadas de bola em cinco jogos).David Braz (Santos) – C$ 7,81Recebe o Botafogo, que no primeiro semestre quando visitante vem se notabilizando mais pelo ajuste de sua defesa (0,54 gol sofrido em média) do que pela eficiência do ataque (1,00 gol marcado por jogo).

Em cinco jogos, Braz roubou 11 bolas fazendo apenas duas faltas, mas já levou um amarelo.01MEIASDeivid Atlético-PR) – C$ 6,29Em dois jogos já conseguiu seis roubadas de bola cometendo apenas duas faltas.

Sua média está em 5,55 o que influencia em sua valorização. Parece bem influenciado pelo companheiro Otávio (C$ 14,45), que no ano passado se notabilizou pelas roubadas de bola e neste ano tem oito em cinco jogos, mas fazendo 11 faltas.

O Atlético-PR está na incômoda zona do rebaixamento e seus resultados em casa serão fundamentais para a equipe se manter competitiva. Contra o bicho-papão Santa Cruz com seus 11 gols em cinco jogos o meio-campo do Atlético-PR terá de se desdobrar.

Douglas (Fluminense) – C$ 4,85Vem de desvalorização de 22% após o empate fora de casa contra o Atlético-MG. A seu favor os fatos de estar exigindo baixo investimento e a boa média de 5,25 pontos graças, principalmente, a ter conseguido sete roubadas de bola e uma assistência em dois jogos.

Fluminense tem o quinto melhor aproveitamento de pontos como visitante e deve ser competitivo frente à Chapecoense, que perdeu apenas uma partida no ano em 14 como mandante. Robinho (Cruzeiro) – C$ 8,38Uma combinação interessante de custo acessível com média de pontuação de 6,95 principalmente porque disputou apenas duas partidas.

Mas a média tem peso significativo na valorização do atleta. Pesa muito na indicação o fato de sua estrela brilhar intensamente quando enfrenta o São Paulo, neste ano o visitante com menor aproveitamento de pontos (23%).

01ATACANTESEverton (Grêmio) – C$ 4,86O Grêmio tem vantagem histórica quando mandante contra a Ponte Preta, que apresenta um desempenho defensivo apenas intermediário quando visitante, com média de 1,08 gol sofrido por partida. Em cinco jogos, Everton fez um gol e conseguiu mais cinco finalizações.

Está exigindo baixo investimento e tem potencial para conseguir preciosos pontos, principalmente se Luan (C$ 18,27) não roubar a cena sozinho.Luciano (Corinthians) – C$ 5,45Recebe o Coritiba, sobre quem o Corinthians tem um retrospecto muito favorável quando mandante, com 12 vitórias, três empates e duas vitórias do Coritiba em 17 jogos.

Luciano tem aparecido bem para finalizar jogadas aéreas, e o Coritiba já levou dez gols assim. Ainda não marcou, mas em cinco jogos conseguiu sete finalizações, embora tenha cometido sete faltas, o que compromete sua pontuação.

Eduardo Sasha (Internacional) – C$ 10,69Não adianta reclamar que é #sashanagem ele ir mal toda vez que você o escala. Pode ser que o esteja escalando no momento errado, embora esse conceito seja bem relativo no Cartola.

Sasha brilhou muito como visitante contra o fortíssimo São Paulo (ao menos no Morumbi é fortíssimo). Contra o Santos, jogou mais recuado, assim como em outros jogos.

Está cheio de energia para buscar pontos preciosos contra o Vitória, outro forte mandante. Se acredita nele a ponto de já tê-lo escolhido mais de uma vez, reforce a aposta.

Talento não falta, o que falta é a bola chegar mais nele.01TÉCNICO Paulo Autuori (Atlético-PR) – C$ 4,69É o segundo treinador que menos investimento exige neste momento e seu time tem bom potencial como mandante.

Nunca se sabe como o adversário irá se comportar no piso sintético da Arena da Baixada, o que o torna mais atraente do que Vagner Mancini (C$ 3,97), do Vitória, que receberá o líder Internacional. O Atlético-PR de Autuori recebe o Santa Cruz, que ainda que tenha Keno e Grafite com alta produtividade no Brasileirão, no ano é o terceiro ataque menos eficaz quando visitante.

.

Fonte: Globo Esporte