A rotina do atacante Luan não tem sido fácil. O atacante se recupera de uma greve lesão no joelho direito. O jogador deixou, como de praxe, o centro de treinamento do Atlético-MG de muletas e com uma proteção no local da lesão.

O plástico que envolve o joelho é uma precaução no processo de recuperação. Bem-humorado, Luan disse que está esperançoso com a evolução do tratamento.

Na hora de tirar uma foto, até brincou com um funcionário do clube. – Vem aqui, Jorginho (segurança do clube).

Aí, não precisa nem de muleta. Está indo tudo bem, fazendo fisioterapia, tudo – brincou o jogador.

O departamento médico do Galo não dá uma previsão para o retorno do jogador aos gramados. Há duas semanas, ele foi submetido a uma artroscopia no joelho direito.

 A decisão de realizar a cirurgia foi tomada em conjunto com profissionais de dois institutos de ortopedia dos Estados Unidos, o departamento médico do Atlético-MG e o próprio Luan. O atacante trata de lesão no menisco lateral do joelho direito e, também, na cartilagem.

Apesar da decisão por um tratamento convencional, não está descartada a utilização de novos procedimentos. Chegou a cogitar-se, por exemplo, a colocação de cartilagem de cadáver para recompor a de Luan, que está bem desgastada – algo não permitido pela legislação brasileira.

De acordo com a explicação dada pelo médico Rodrigo Lasmar, após a artroscopia, será realizado um trabalho de fortalecimento da musculatura, além de tratamentos, entre eles com células-tronco aplicadas no local, além de plasma rico em plaquetas para regenerar o tecido.
.

Fonte: Globo Esporte