Atlético-MG e América-MG já se enfrentaram duas vezes nesta
temporada, uma pela Primeira Liga e outra pelo Campeonato Mineiro. Em ambos
os duelos, empates por 1 a 1. No entanto, nas duas partidas, o time alvinegro
esteve em campo com o time reserva, preocupando com a primeira fase da
Libertadores.

Para a partida deste domingo, a primeira da decisão do estadual,
a expectativa é de que o técnico Diego Aguirre use força máxima, mas dependerá
da condição física de seus comandados.Até o final do ano, os times ainda se enfrentarão pelo menos mais
quatro vezes: duas pela decisão do Mineiro e duas pelo Campeonato Brasileiro.

Se os caminho das duas equipes se cruzarem na Copa do Brasil, serão mais dois embates. Os dois primeiros jogos do ano já deram uma ideia do que o Atlético-MG vai
encontrar neste domingo, às 16h (de Brasília), no Independência.

SAIBA MAISDe muletas, Luan segue tratamento na Cidade do Galo, após cirurgiaCom Patric de volta, Aguirre conta com os titulares em clássico da final- Primeira coisa que posso falar é que vamos encontrar um
time muito forte, que joga bem e contra-ataca muito bem. O América-MG está
merecidamente na final, o Atlético-MG também.

Foram os dois melhores. Temos que
nos prepararmos para enfrentar muitas dificuldades.

Respeito o América-MG, eles
tem atacantes rápidos. É um jogo muito difícil.

TIME NA PRIMEIRA LIGA: Giovanni; Patric, Edcarlos, Tiago e Carlos César; Júnior Urso, Eduardo, Dátolo e Cazares; Hyuri e ThIAgo Ribeiro TIME NO MINEIRO 2016: Giovanni; Carlos César, Gabriel, Tiago e Patric; Júnior Urso, Eduardo e Cazares; Clayton, Hyuri e Thiago RibeiroO lateral Marcos Rocha ficou de fora dos dois primeiros jogos
contra o Coelho nesta temporada, mas nem por isso deixou de acompanhar o
adversário e mostrar estar preparado para a partida pela decisão do estadual.- Espero que jogamos com a equipe toda titular.

Eu assisti
alguns jogos, especialmente o clássico contra o Cruzeiro. São jogadores que tem
uma qualidade técnica boa e rápidos, então temos que tomar cuidado com esses
jogadores.

Os laterais gostam de se atirar para o ataque. Vamos consciente, na
nossa maneira, para fazer um grande jogo.

Arbitragem de foraO juiz do clássico será Dewson Fernando Freitas, da
Federação Paraense e que pertence ao quadro da Fifa. Eduardo Gonçalves (Mato
Grosso) e Rodrigo Correa (Rio de Janeiro) serão os auxiliares.

A arbitragem de
fora de Minas Gerais surpreendeu o lateral Marcos Rocha.Eu assisti
alguns jogos, especialmente o clássico contra o Cruzeiro.

São jogadores que tem
uma qualidade técnica boa e rápidos, então temos que tomar cuidado com esses
jogadores – Ficamos sabendo
após o jogo da Argentina que seria um árbitro de fora. Até nos surpreendeu um
pouco.

A gente espera que ele possa vir tranquilo. Nós jogadores temos que
jogar futebol e espero que a gente possa ter um grande jogo e que ninguém fique
chorando por causa de erros.

Com a campanha melhor na primeira fase, o Atlético-MG tem
vantagem de jogar por dois empates ou vitória e derrota pela mesma diferença de
gols na decisão. A primeira partida contra o América-MG será no Independência,
e o jogo de volta no Mineirão, onde o campeão levantará o troféu de campeão.

.

Fonte: Globo Esporte