O técnico Marcelo Oliveira é um dos treinadores que mais
sofrem com as contusões nesse meio de temporada. Chegou a escalar quase um time
reserva contra o Grêmio por conta, entre outros motivos, das lesões musculares. Nada menos do que metade do atual elenco do Atlético-MG frequentou
o departamento médico do clube durante o Campeonato Brasileiro.

São 16
jogadores que tiveram lesões no decorrer da competição. Atualmente, Cazares e Dátolo
se recuperam de lesões.

Mas durante vários jogos, Marcelo Oliveira teve que quebrar
a cabeça por conta dos desfalques por lesões e, desde que chegou, há pouco menos
de dois meses, não conseguiu ter todos os 32 jogadores do elenco à disposição.LEIA MAIS>>>

Ronaldo e Léo Silva: a nova zaga do Galo para abaixar média
de golsPara solucionar o grande vilão do clube em 2016, as
lesões, o treinador do Atlético-MG tem uma solução: adequar o calendário do
futebol brasileiro visando uma maior preparação no início de cada temporada.

– Isso pode ser visto de vários
aspectos, depende de cada clube. O principal motivo é uma pré-temporada curta e
já começam os estaduais, depois começam jogos decisivos e importantes.

Jogador
é submetido a isso. Torcedor cobra, e os jogos são intensos.

Não há jogador que
aguente. A solução que eu vejo é aumentar a pré-temporada e diminuir estaduais.

O Atlético-MG, em 2016, teve a pré-temporada interrompida por conta da disputa do Torneio da Flórida. Na sequência, disputou a Copa da Primeira Liga, a Taça Libertadores e o Campeonato Mineiro, simultaneamente.

Na segunda, já com a maior parte do grupo à disposição, o time enfrenta o Coritiba, às 20h (de Brasília), no Mineirão.
.

Fonte: Globo Esporte