O vídeo do goleiro Saja segue gerando muita repercussão nos bastidores do Atlético-MG (reveja acima). A declaração do goleiro de que “os brasileiros se borram quando jogam na Argentina” tem servido de motivação para o elenco atleticano. A resposta atleticana pode ser dada nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), no Independência.

Os jogadores não fizeram questão de fazer a política da boa vizinhança ou colocar panos quentes na provocação. A resposta veio à altura.

O zagueiro Erazo demonstrou toda sua revolta e disse que esse lado provocativo é normal entre os argentinos. O Atlético vai dar o troco.

Eu ouvi o que ele falou, inclusive
vi uma matéria sobre isso. A gente tem que entrar em campo, com fúria de vencer
o jogo.

Argentino sempre fala demais.- O Atlético vai dar o troco.

Eu ouvi o que ele falou, inclusive
vi uma matéria sobre isso. A gente tem que entrar em campo, com fúria de vencer
o jogo.

Argentino sempre fala demais, mas temos certeza que vamos entrar
focados e com vontade de querer reverter uma situação. Apesar da motivação extra, Erazo admite que a missão de vencer o Racing na quarta-feira não vai ser fácil.

 – Tem essa situação especial dessas provocações do time argentino. A gente sabe que eles vão entrar para ganhar o jogo, não vai ser fácil.

Eles sabem jogar Libertadores, tem camisa. Quando o
goleiro falou isso, ele não falou só do Atlético, falou do futebol 
brasileiro.

Eles falaram que são fortes, vamos ver como eles vão se
comportar. Aquela raiva que ficou depois do que o goleiro falou, vamos ver o
que acontece na quarta.

 O atacante Hyuri disse, à princípio, que não se incomoda com este tipo de declaração. Mas aproveitou para alfinetar o adversário e, principalmente o goleiro Saja.

 –

A gente ouviu isso nos bastidores, mas eu não to nem aí,
isso não me afeta. Se ele teve capacidade para falar isso, vai ter que ter capacidade para vir aqui e vencer a gente.

Hyuri espera um jogo tenso dentro de campo, não só pela importância da partida, que dá uma vaga nas quartas de final da Libertadores, mas pelos recentes episódios de provocação por parte do Racing. O atacante espera que o adversário nem tenha a oportunidade de retardar o jogo.

 – Pra fazer catimba, eles têm que ganhar o jogo. Vamos fazer de
tudo para que isso não aconteça.

 O Racing encerrou a sua preparação na manhã desta terça-feira. O técnico deverá repetir a formação que empatou o primeiro jogo sem gols, com o destaque da equipe, o atacante Gustavo Bou, ficando no banco de reservas.

Assim, o time argentino deve entrar em campo com: Saja; Pillud, Vittor, Sánchez e Grimi; Videla, Aued, Acuña; Romero e Noir; Lisandro López.
.

Fonte: Globo Esporte