O técnico Marcelo Oliveira ganhou um problemão para o complicado duelo contra o Flamengo. Com a expulsão de Fred no empate por 1 a 1 com o Figueirense, o treinador do Atlético-MG terá que pensar bastante para montar o ataque alvinegro que buscará ampliar a série invicta no Campeonato Brasileiro para seis partidas, no próximo domingo, às 11h (de Brasília), no Mané Garrincha, em Brasília.Ao lado de Marcelo Oliveira está o fato de o Atlético-MG ter uma semana
inteira para trabalhar, fato que não acontece desde o início do mês
passado, entre os jogos contra Sport e Cruzeiro, entre os dias 05 e 12 de junho, quando o time descansou
a semana inteira.

Sem participar da terceira fase da Copa do Brasil e fora da Libertadores, o técnico ganhou este período para aprimorar a parte tática, técnica e escolher o substituto de Fred.LEIA TAMBÉMExpulso, Fred relembra arbitragens ruins em SC e vê árbitro despreparadoMarcelo avalia empate com o Figueira como justo e faz critica ao árbitroA principal opção seria Lucas Pratto, que jogou a temporada passada inteira como o homem de referência do ataque.

No entanto, ele dificilmente estará pronto. Ainda em recuperação de uma lesão na panturrilha, o atacante argentino já fez corridas em volta do campo na Cidade do Galo, mas seu nome nem foi citado pelo técnico Marcelo Oliveira.

– Temos as opções. Robinho já jogou por dentro, o Carlos.

O próprio
Hyuri pode ser esse jogador. Vamos analisar as situações e o adversário –
revelou o treinador após a partida contra o Figueirense.

Robinho é a melhor opção para Marcelo Oliveira. Com 14 gols na temporada, já atuou como homem de referência em algumas oportunidades nesta temporada, como no jogo contra o Sport, quando marcou dois gols e foi o melhor do Atlético-MG no empate por 4 a 4.

Com a mudança na posição de Robinho, o técnico do Galo pode emplacar um esquema com três volantes, com o retorno de Rafael Carioca. Outra opção é a entrada de Patric no lugar de Robinho.

Carlos já atuou diversas vezes como centroavante e é a principal opção caso Marcelo Oliveira não queira mexer muito no time. A entrada dele no lugar de Fred seria trocar “seis por meia-dúzia” no quesito posicionamento.

Já Hyuri, que não vem sendo muito utilizado no time titular, nunca jogou como centroavante com a camisa do Atlético-MG. Das três opções citadas por Marcelo Oliveira, é o que menos balançou às redes em 2016, com apenas um gol em jogos oficiais, contra o Colo-Colo, pela Taça Libertadores.

O primeiro treino da semana é apenas na terça-feira, mas Marcelo Oliveira já começa a pensar em quem pode ser o substituto de Fred. Apenas a atividade de quarta-feira deverá dar uma ideia da formação do ataque do Atlético-MG para o duelo em Brasília, contra o Flamengo.

.

Fonte: Globo Esporte