Depois de cinco jogos e dois gols pelo Campeonato Mineiro, chegou a hora de Clayton estrear com a camisa do Atlético-MG pela Libertadores, principal competição do time no primeiro semestre. Regularizado apenas após o início do torneio, o atacante está na lista de mudanças que o Galo fez para o mata-mata, ao lado de Carlos Eduardo e Capixaba. Saíram Henrique, Thiago Ribeiro e Dodô.

Clayton garante tranquilidade para o primeiro jogo na Libertadores e espera um jogo difícil diante do Racing, no Estádio El Cilindro, nesta quarta-feira, às 19h30 (de Brasília).- Estou tranquilo.

Claro que a Libertadores é diferente, e
agora lá na Argentina vai ser um jogo complicado. Estou feliz neste momento de
poder estrear na Libertadores, mas estou tranquilo.

SAIBA MAIS>>> Velhos conhecidos: gringos do Galo contam o que esperam do Racing>>> Galo embarca para Argentina, e Victor avalia duelo com o Racing: “Erro zero” >>> Medalhões, cilindro e tradição: o raio-x do adversário do Galo nas oitavasA estreia pode acontecer justamente em um jogo complicado, com a rivalidade Brasil x Argentina de fundo e valendo vaga nas quartas de final. Assusta? Não a Clayton, que sabe das dificuldades da Libertadores.

É um jogo
bom, com essa rivalidade de brasileiro x argentino. Tem que saber jogar fora de casa e dentro também- Que jogador que não gosta de um jogo grande? É um jogo
bom, com essa rivalidade de brasileiro x argentino.

Libertadores é assim, não dá
para escolher adversário. Tem que saber jogar fora de casa e dentro também.

Para o atacante, o time vai à Argentina para vencer, mas um empate contra o Racing não seria tão ruim, já que a decisão será em casa.- Nós não vamos pensando no empate.

O bom seria a vitória. A
gente sempre joga assim, pensando na vitória, mas um empate lá não seria um mau
resultado.

.

Fonte: Globo Esporte