Desde o fim do dia 24 de abril, o Cruzeiro não tem treinador. Nesta segunda-feira completa-se 15 dias que o clube demitiu o técnico Deivid, após a eliminação do Campeonato Mineiro para o América-MG. A função deverá ser preenchida nesta segunda, no mais tardar na terça.

Quem está na mira e recebeu proposta foi Ricardo Gomes, que está no Botafogo. Ele disse que irá responder até terça-feira ao clube celeste, após conversar com a diretoria do clube carioca.

Neste período sem técnico, os diretores cruzeirenses continuaram avaliando o nome de um substituto e, também, de possíveis reforços para o Campeonato Brasileiro. Mas o martelo sobre contratações só será batido após a chegada do novo treinador.

A expectativa da alta cúpula celeste é anunciar, além do técnico, pelo menos, três jogadores para o Campeonato Brasileiro e a continuação da Copa do Brasil. Ficou claro, durante o Campeonato Mineiro e também da primeira fase da Copa do Brasil, que o time precisa de alguns reforços pontuais para entrar mais forte na competição nacional.

Durante o período sem técnico, o Cruzeiro foi treinado por Geraldo Delamore, que comandou a equipe na vitória em cima do Campinense, na última quinta-feira, resultado que garantiu  a classificação à próxima fase da Copa do Brasil. O time volta a jogar pela competição na terça-feira contra o Londrina, às 21h30 (de Brasília), e será dirigido por Delamore.

Até o dia 20 de junho, não tem como
dar uma guinada grande. A gente sabe que tem que suprir nossas carências com
jogadores nacionais, já que a janela está fechada.

Após a abertura, é
possível ser mais agressivo na busca por reforçosReforçosCom a chegada do novo treinador e a avaliação de nomes de jogadores para  a contratação, o Cruzeiro vai ao mercado e tentará a contratação dos indicados. A janela europeia se abrirá no final de junho, e a diretoria já prometeu realizar uma investida para tentar a contratação de jogadores.

Bruno Vicintin, vice-presidente do Cruzeiro, admitiu isso, ainda em abril.- Até o dia 20 de junho, não tem como
dar uma guinada grande.

A gente sabe que tem que suprir nossas carências com
jogadores nacionais, já que a janela está fechada. Após a abertura, é
possível ser mais agressivo na busca por reforços de fora, de acordo com
o limite financeiro do clube – explicou o dirigente.

O Cruzeiro afirma estar mais tranquilo financeiramente neste momento em relação ao começo do ano. Dessa forma, buscará trazer jogadores que possam ser titulares durante o Campeonato Brasileiro e também poderá oferecer condições melhores ao próximo treinador.

A equipe estreia na competição no próximo sábado, no Paraná, contra o Coritiba. A expectativa é que neste jogo o novo treinador já esteja no banco.

.

Fonte: Globo Esporte