Sánchez Miño vai disputar seu primeiro clássico com o Atlético-MG neste domingo, às 11h (de Brasília), no Independência, pela nona rodada do Campeonato Mineiro. O meia do Cruzeiro sabe o valor da partida, tanto para o clube quanto para a torcida. Para o argentino, o time tem que entrar firme no jogo, como se disputasse uma final de competição, conciliando vontade de ganhar e inteligência.

– A importância da partida é grande. É um clássico, que nós, os
dirigentes, a comissão técnica e os torcedores queremos vencer.

Queremos seguir
na liderança. Não podemos jogar sem pensar, creio que o mais importante é
pensar e usar nosso jogo para seguir com mesma linha de jogo sabendo que é uma
partida crucial.

Clássicos são partidas à parte. Não importa como os times
estejam, se perderam ou se ganharam a partida anterior, se vêm bem ou malAcostumado aos grandes jogos, Sánchez Miño disputou vários clássicos contra o River Plate, quando era jogador do Boca Juniors, na Argentina.

O meia vê semelhanças entre os dois jogos e afirma que Cruzeiro e Atlético-MG também é um jogo muito especial.- Clássicos são partidas à parte.

Não importa como os times
estejam, se perderam ou se ganharam a partida anterior, se vêm bem ou mal. É um
jogo à parte porque os dois times saem para o tudo ou nada, o mais importante é
saber administra o tempo e não ficar louco em campo.

Tem que saber administrar
tudo o que está envolvido com o jogo.O Cruzeiro entra em campo defendendo a liderança.

O time tem 20 pontos, três a mais que o maior rival.
.

Fonte: Globo Esporte