O Cruzeiro venceu. E não só venceu, convenceu. A goleada por 4 a 0 sobre a Ponte Preta(veja os melhores momentos no vídeo acima), no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, foi muita comemorada pelos jogadores na saída de campo.

A torcida celeste, presente no estádio saudou o treinador Paulo Bento, que respondeu com acenos para os cruzeirenses. Com a vitória, a Raposa chega aos 11 pontos e pula para 14ª colocação, deixando a zona de rebaixamento.

A gente mostrou que tem capacidade de brigar lá na frente. O momento é
desconfortável, mas demos a prova mais uma vez que podemos chegar.

Todo
mundo lutou e se dedicou. Quando a gente veste a camisa do Cruzeiro,
temos que pensar grande.

 Depois de um jogo horrível contra o Grêmio, a
gente se cobrou muito.  Alisson, autor do último gol da goleada, desabafou ao fim da partida.

Disse que, apesar da situação ainda ser desconfortável, considera que o Cruzeiro tem time para brigar na parte de cima da tabela. – A gente mostrou que tem capacidade de brigar lá na frente.

O momento é desconfortável, mas demos a prova mais uma vez que podemos chegar. Todo mundo lutou e se dedicou.

Quando a gente veste a camisa do Cruzeiro, temos que pensar grande. Depois de um jogo horrível contra o Grêmio, a gente se cobrou muito.

O meia não esconde que o bom resultado, fora de casa, tira um pouco da pressão em cima do elenco celeste. Alisson acredita que o time não tem muito tempo para comemorar, já que o time encara o líder Palmeiras, no Mineirão, no sábado, às 19h (de Brasília).

– Agora, com essa vitória, a gente tira um pouco do peso. Agora é um jogo muito difícil contra o Palmeiras, temos que fazer mais um grande jogo, assim como foi hoje.

Não vai faltar empenho e dedicação para buscar a vitória. Não temos que comemorar,

temos que pensar no
Palmeiras.

Sair dessa situação, porque esta camisa tem peso. Vontade azulO volante Henrique, que marcou o primeiro gol, que abriu o caminho para a goleada em Campinas, acredita que o determinante para a grande vitória sobre a Ponte foi a vontade.

Ele acredita que se a Raposa manter essa pegada, o time não terá problemas para se distanciar da zona de rebaixamento. – É assim que tem que ser.

Intenso,
dedicado, é assim que vamos sair dessa situação, jogar com esse brio, vontade e
todos juntos vamos melhorara a cada partida, a gente vai se qualificando, melhorando.
O empenho tem que ser esse.

 
.

Fonte: Globo Esporte