O discurso do Cruzeiro, no começo da temporada, era de apostar, na maioria das vezes, em jogadores jovens e promissores. Vieram Federico Gino, Matías Pisano, Lucas Romero, Marciel, Bruno Nazário e Douglas Coutinho, todos com idade abaixo dos 25 anos. Também veio Sanchez Miño, com 26.

Nenhuma aposta foi em cima dos veteranos. Até na comissão técnica, a diretoria optou por um treinador que começava a carreira: Deivid.

Além disso, alguns atletas foram promovidos. As investidas não deram certo, em sua maioria, e foi necessário ir ao mercado novamente para contratar, já que o Cruzeiro foi eliminado ainda nas semifinais do Campeonato Mineiro e seu futebol não encantou.

Mas a política de investidas no mercado foi modificada. Na maioria das contratações que fez para o segundo semestre, o Cruzeiro trouxe jogadores considerados veteranos, com experiência em competições e clubes grandes: Rafinha (33 anos), Rafael Sobis (31), Edimar (31), Denilson (28) e Ramón Ábila (26).

Todos os quatro com mais experiência no futebol.Ainda veio Ezequiel, que tem 23 anos, e que chega, a princípio, para compor o grupo cruzeirense.

Antes da abertura da janela, também chegaram Robinho e Lucas, do Palmeiras, e Bryan, que era do América-MG. Com essas contratações, a diretoria do clube mineiro espera que o time melhore de rendimento.

O vice-presidente de futebol da Raposa, Bruno Vicintin, admitiu que o clube esperava resultados melhores para o primeiro semestre e falou sobre a mudança da política. – Ficou claro que tivemos contratações com perfis bem diferentes.

No início do ano, o orçamento estava apertado, e buscamos oportunidades de negócio, que são mais arriscadas. Você acerta e erra.

Mas esperávamos resultados um pouco melhores. Já agora, com o clube mais estabilizado financeiramente, podemos fazer investimentos maiores, com o intuito de agregar experiência.

Acho que fizemos uma boa janela, temos um grupo forte agora.Investidas que não deram certoDe todos os atletas que o Cruzeiro contratou para 2016, no começo do ano, apenas Lucas Romero conseguiu se firmar no time titular.

O jogador foi importante no trabalho de Deivid e também, agora, com Paulo Bento. Só deixou a equipe porque teve de se apresentar à seleção argentina para a Olimpíada do Rio, em agosto.

Contratados nesta janela, três já ganharam chance como titular com o treinador português. Edimar já jogou três partidas no time principal, assim como Rafael Sobis.

Ábila fez dois jogos e marcou gol contra o Vitória no triunfo por 2 a 1 sobre o Vitória, pela terceira fase da Copa do Brasil. Com os novos contratados, o Cruzeiro espera melhorar o rendimento no Brasileiro.

A equipe está na incômoda 18ª posição com 15 pontos e precisa vencer o Sport, domingo, às 16h (de Brasília), para voltar a a vencer após quatro rodadas. 
.

Fonte: Globo Esporte