Em julgamento no Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, (STJD), realizado nesta quinta-feira, a punição de 90 dias de suspensão a Benecy Queiroz, ex-supervisor de futebol do Cruzeiro, foi reduzida para 45 dias de pena. O dirigente foi condenado por ter declarado envolvimento em suposto caso de compra de árbitro, que, posteriormente, o réu alegou se tratar de “fruto” da própria imaginação. Como Benecy obteve efeito suspensivo, após 27 dias da punição, ainda restam mais 18 dias de afastamento a serem cumpridos.

 O recurso da Procuradoria pedia que Benecy Queiroz recebesse as penas previstas nos artigos 237 e 241 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD). Além de multa, ele poderia ser afastado por até 720 dias.

No entanto, a maioria dos auditores entendeu que houve infração contra a ética desportiva e reduziram pela metade a pena de 90 dias imposta em primeira instância.Queiroz se envolveu na polêmica em meados de janeiro.

Em entrevista à Rede Minas,
ele confirmou que no futebol existe a famosa mala preta, citando o próprio envolvimento na  tentativa do Cruzeiro de comprar um árbitro em Minas Gerais(reveja o caso no vídeo acima), em uma das cinco passagens do técnico Ênio Andrade pelo clube.
Segundo o dirigente, entretanto, a abordagem não foi bem sucedida, já que o
árbitro não cumpriu com o combinado e não favoreceu o Cruzeiro na
partida em questão.

O supervisor não citou contra qual time e em que ano o
fato ocorreu. Depois da entrevista, Benecy se pronunciou sobre o
fato na Toca da Raposa II.

Sem direito a perguntas dos jornalistas, ele disse ter
inventado o caso de mala preta. Benecy afirmou que o episódio foi uma
“brincadeira” e que, por isso, usou personagens de épocas diferentes.

Além disso, ele informou que iria se licenciar das funções na Toca.Após o pronunciamento, Queiroz foi afastado
pelo Cruzeiro.

Em comunicado publicado na página oficial do clube, a direção cruzeirense
informou que o dirigente deixou o cargo para
tratamento médico. Dias depois, Pedro Moreira foi anunciado como novo
supervisor de futebol do Cruzeiro.

Com o efeito suspensivo da punição, Benecy retomou as atividades no clube, atuando no setor administrativo.
.

Fonte: Globo Esporte