O Cruzeiro vai, aos poucos, ganhando padrão de jogo e convencendo. Consequentemente, o técnico Deivid vai conquistando a confiança do torcedor e tendo mais tranquilidade para trabalhar. O começo foi difícil.

Ele substituiu Mano Menezes, que foi para o futebol chinês, sob o olhar ressabiado da torcida cruzeirense, da imprensa e de parte da diretoria do clube. Os resultados também não contribuíram.

O time empatou com o Criciúma e perdeu para o Fluminense na Primeira Liga. Também empatou com a URT, no Mineirão, pelo Mineiro.

O comentarista da TV Globo, Bob Faria, vê com naturalidade as cobranças iniciais devido à ansiedade do torcedor, que é muito comum no futebol brasileiro.- Isso é natural.

O torcedor quer ver
mudanças rápidas, movimentos que sejam fáceis de observar. E isso nem sempre
acontece.

Às vezes, a mudança é mais sutil e só o olho mais treinado, ou quem
está diretamente envolvido no processo, é que percebe.

Os bons resultados, porém, não demoraram a chegar.

Com eles, veio a evolução dentro de campo, acentuada nas vitórias sobre o Uberlândia e sobre o rival Atlético-MG. O Cruzeiro garantiu a liderança da primeira fase do Campeonato Mineiro com uma rodada de antecedência e vai para a semifinal com a vantagem.

Para Bob Faria, o Cruzeiro tem mostrado crescimento técnico e tático em vários detalhes cruciais e importantes. O Cruzeiro está evoluindo.

Talvez mais lentamente do que a maioria de nós pode observar. Mas está.

 – O Cruzeiro está evoluindo. Talvez mais lentamente
do que a maioria de nós pode observar.

Mas está. Tome o exemplo da saída de bola e a transição para o ataque.

Há um padrão muito bem treinado que serve tanto para levar a bola no pé, quando
o adversário está recuado, quanto mais dinâmico quando a marcação é alta. Neste
caso, envolvendo a troca de passes inclusive com o Fábio, a aproximação de um
volante, a ligação rápida e o deslocamento do lateral indo ao fundo,  com
outro atacante trazendo a marcação para dentro.

É uma forma de virar o jogo sem
arriscar demais a posse de bola (veja um exemplo no vídeo abaixo, num gol feito diante do Tupi-MG, mas anulado pela arbitragem) Bob Faria também aponta o crescimento individual dos jogadores como fator de evolução do Cruzeiro ao longo da temporada. Para o comentarista, isso também faz com que o time evolua coletivamente.

– A flutuação dos meias e atacantes também está
mais entrosada. Isso tem mais a ver com o encaixe de cada jogador na função em
que ele se sente mais confortável.

Há também o crescimento individual de alguns atletas. E a
boa política do treinador de respeitar, na medida do possível, o momento
de cada jogador, o que pode manter o interesse do elenco de forma mais ampla e
não só dos chamados titulares.

Futuro otimistaO próximo passo de Deivid, acredita Bob Faria, será ajeitar o sistema de marcação quando o time não tem a posse de bola e é atacado. Segundo o comentarista, o adversário ainda tem espaços para pensar o jogo e armar os contragolpes.

– Acho que o próximo passo é melhorar a recomposição da
defesa. Especialmente quando o time está compactado mais à frente, ou seja, com
os zagueiros e laterais mais avançados, praticamente no meio campo e o
time perde a bola no ataque.

Nesse momento, a primeira linha volta, mas a
segunda (com meias e atacantes) não, o que deixa um espaço para o adversário
trabalhar. Claro que isso não acontece o tempo todo, mas acontece com
frequência.

Bob Faria evita fazer previsões em relação à evolução do time, mas acredita que Deivid está fazendo o trabalho da forma correta, o que pode fazer com que o Cruzeiro colha frutos na hora certa.- Se o ritmo dessa evoluções será suficiente para deixar o
time completamente preparado antes do Brasileirão, só saberemos com o tempo.

Mas não vejo o Cruzeiro estagnado. A coisa está caminhando.

.

Fonte: Globo Esporte