O Cruzeiro de
2016 é o time dos Brunos. Fazem parte do elenco os zagueiros Bruno
Rodrigo, Bruno Viana e Fabrício Bruno, o volante Bruno Ramires e o meia
Bruno Nazário. Não para por aí.

O clube também tem
outros Brunos no futebol, como o Vicintin, vice-presidente de futebol e
o Faleiro, assessor de imprensa. Para completar o time, o lateral do
time Sub-20, Bruno Lavandoski, que está sempre na Toca da Raposa II,
treinando com os profissionais.

O Bruno mais
antigo elenco é o Rodrigo, zagueiro. Ele conta que a quantidade de xarás
faz com que os demais companheiros se aproveitem da situação para zoar
com os Brunos.

– Às vezes, de sacanagem, começam a gritar Bruno para todo mundo. Você olha e eles falam: “não é você, é o outro”.

A solução para Bruno Rodrigo é inventar apelidos para os outros Brunos. E ele, inclusive, já tem a quem recorrer.

– Vamos tentar
mudar o nome de alguns aí. Eu sou o mais velho, talvez seria melhor
arrumar um apelido para eles.

Vou olhar com o Dedé para criar um apelido
para eles – brincou o zagueiro titular da defesa azul.XarásO Cruzeiro tem, ao longo de seus 95 anos de história, vários times que contaram com xarás no elenco.

Em 1990, por exemplo, o técnico Ênio Andrade escalou uma equipe com seis Paulos: o goleiro Paulo César Borges, os zagueiros Paulão e Paulo da Pinta, o lateral Paulo César Carioca, o volante Paulo Isidoro e o atacante Paulinho.
Em julho de 1976, entre os dois primeiros jogos da final da Taça
Libertadores contra o River Plate, o Cruzeiro enfrentou o Atlético-MG, pelo
Campeonato Mineiro.

O técnico Zezé
Moreira mandou a campo uma equipe reserva. A zaga do time
nesta partida foi formada por Ozires e Ozires Paranhos.

O placar do
clássico foi 1 a 1, e os xarás nunca mais jogaram juntos.Ozires
e Ozires Paranhos, sem dúvidas, formaram a dupla de xarás mais
pitoresca da história do Cruzeiro.

Mas há outras muito legais. Alguns
trios, quartetos, além do sexteto de Paulos.

Os nomes têm que ser iguais ou bem parecidos para entrar na lista que o GloboEsporte.com fez.

A
única regra é que os xarás tenham jogado juntos em pelo menos uma
partida.- SextetosPaulo César, Paulo César Carioca, Paulo Isidoro, Paulo da Pinta, Paulão e Paulinho – 1990- QuartetosLuiz Antônio, Luís Cosme, Luiz Carlos Oliveira e Luís Carlos Teixeira – 1981
Fábio, Fabinho, Fábio Santos e Fabrício – 2010- TriosNani, Nininho e Ninão – 1927
Geraldo, Geraldo II e Geraldino – 1939
Alex, Alex Santos e Alex Xavier – 2001
Alex, Alex Alves e Alex Dias – 2003
Fábio, Fábio Santos e Fábio Pinto – 2006
Thiago Martinelli, Thiago Heleno e Thiago Ribeiro – 2008
Diego Renan, Diego Clementino e Márcio Diogo – 2008- DuplasCicarelli e Cicarellinho – 1922
Morganti e Morgantinho – 1928
Armando e Armandinho – 1929
Orlando e Orlando II – 1936
Caieira e Caieirinha – 1936
Rizzo e Rizzo II – 1942
Nonô e Nonô II – 1949
Norival e Nerival – 1962
Hilton e Hilton Oliveira – 1963
Raul e Raul Fernandes – 1968 
Zé Carlos e Zé Carlos Merola – 1969
Gilberto e Gil – 1971 e 2009
Dirceu Lopes e Dirceu Batista – 1971
Vítor e Viktor – 1971
Dirceu Lopes e Dirceu Alves – 1973
Ozires e Ozires Paranhos – 1976
Eli Mendes e Eli Carlos – 1977
Vanderley e Vanderlay – 1977
Eduardo e Edu – 1983
Gilmar Padilha e Gilmar Francisco – 1986
Ademir e Ademir Patrício – 1987
Édson e Édson Souza – 1988
Gílson e Gílson Jáder – 1989
Célio Lúcio e Célio Gaúcho – 1991
Harlei e Arley Álvares – 1994
Luiz Fernando e Luiz Fernando Gomes – 1995
Donizete e Donizete Amorim – 1999
Marcelo Djian e Marcelo Ramos – 1999
Cléber e Cléber Monteiro – 2000
Adriano e Adriano Louzada – 2005
Diego e Diogo – 2005
Leandro e Leandro Bomfim – 2006
Gabriel e Fellype Gabriel – 2007
Léo Fortunato e Léo Silva – 2008
Edcarlos e Elicarlos – 2010
Vítor e Victorino – 2011
Everton e Éverton Ribeiro – 2013 
Diego Souza e Souza – 2013
Willian e Willian Farias – 2014Willian, Willians e Uillian Correia – 2015
.

Fonte: Globo Esporte