Uma velha máxima do futebol diz que todo bom time começa por um bom goleiro. O que dizer então de um time que tem três bons goleiros? O Cruzeiro pode se orgulhar de ter se tornado, nos últimos anos, um celeiro de arqueiros. Fábio, titular desde 2005, tem mais de 700 partidas e oito títulos pelo clube, e é o maior ídolo da atualidade.

Na partida contra o Coritiba, há duas semanas, teve uma grave contusão no joelho direito e só volta aos gramados no ano que vem. Como o reserva imediato Rafael também estava no departamento médico, a chance caiu no colo do garoto Lucas França, de 20 anos.

Lucas foi bem e cumpriu seu papel, até a volta de Rafael. Neste domingo, o Cruzeiro venceu por 2 a 0, e Rafael fez pelo menos três grandes defesas (relembreno vídeo acima).

Não é coincidência todos os goleiros do Cruzeiro estarem indo bem quando acionados. O principal responsável é o preparador Robertinho.

Mineiro de Coronel Fabriciano, ele está no clube desde 2010 e foi fundamental para que Fábio atingisse a forma que atingiu nos últimos anos. O fato de os dois goleiros reservas terem ido bem em duas semanas chamou a atenção de todos para o trabalho de Robertinho.

O preparador, no entanto, não tem dúvidas. O segredo para o sucesso é o trabalho.

– O trabalho é duro. A gente não tem muita folga, não tem refresco.

A cobrança que faço em cima dos atletas é muito grande. Eu tento tirá-los o tempo todo da zona de conforto.

Reclamo das bolas que eles pegam errado e dos gols que tomam, num simples treinamento. Às vezes, ninguém está olhando, mas eu estou perturbando a vida dos goleiros, cobrando e exigindo muito, sempre alertando que o Fábio tem 700 jogos, mas que, a qualquer momento, pode se ausentar e um outro precisa jogar.

Não tem essa de falta de ritmo. Temos que superar a falta de jogos com treinamento de qualidade e superação e empenho.

Tem que transpirar a camisa e se entregar 100%. Não pode ser 99%.

Eu trabalho com goleiro de nível alto, de muita qualidade técnica e altamente profissionais. A análise de desempenho passa muitas informações pra gente e quando eles vão bem nos jogos a gente fica muito feliz.

LEIA MAIS>>> Mano remonta zaga e tem melhores números que Paulo BentoRobertinho conta que mantém todos os goleiros do elenco motivados, até mesmo no treinamento, porque as chances podem aparecer a qualquer hora. Além de Fábio, Rafael e Lucas França, o Cruzeiro tem Elisson e Lucão no elenco.

– É complicado falar, mas eu acredito que a cobrança diária que imponho sobre eles é fundamental. A necessidade de fazer tudo bem feito e não relaxar em momento nenhum, seja num trabalho de chute a gol, num trabalho técnico, bem específico ou num coletivo.

Os goleiros nunca estão brincando, nem no rachão. Tudo deve ser colocado em prática nos treinamentos para quando for solicitado ter condições de dar uma resposta positiva.

Ao ver o bom desempenho dos goleiros cruzeirenses nas partidas, Robertinho não esconde a sensação de dever cumprido. Além disso, o preparador tem uma relação estreita de amizade com os atletas, o que só aumenta a felicidade.

– A satisfação é gigantesca. O Lucas França tem 20 anos, a idade do meu filho.

Você imagina só. Às vezes você precisa cobrar, e o cara precisa saber que a situação não é fácil.

Não é só sonhar. Um dia você precisa jogar no Pacaembu, contra o Corinthians, com 40 mil pessoas.

O Cruzeiro numa situação difícil e eles disputando a liderança. De repente, você vê um goleiro com a idade do seu filho lá.

É um sentimento especial, mas é muito legal ver os meninos que se dedicam no dia a dia chegar no Mineirão lotado e cumprirem seu papel. Eu fico muito feliz com a conquista dos três pontos, mas fico feliz também com a atuação do Rafael, que é um cara muito dedicado e que trabalha muito.

Veja a ficha técnica de Robertinho:Nome completo: Roberto Barbosa do SantosData de nascimento: 31/07/1973Local de nascimento: Coronel Fabriciano-MGClubes como atleta: Bangu-RJ; São Carlense-SP; Inter de Limeira-SP; Botafogo-SP.Clubes como preparador de goleiros: Asa de Arapiraca (2001);
Catuense-BA (2002-2003); Ipatinga (2003-2005); Flamengo (2006-2010);
Cruzeiro (desde 2010).

.

Fonte: Globo Esporte