O 1 a 1 no Pacaembu lotado, com mais de 33 mil pagantes na noite desta segunda-feira, não serviu nem para o Corinthians nem para o Cruzeiro. O Timão perdeu a chance de terminar o primeiro turno na segunda posição do Brasileirão – com vitória por três gols de diferença, teria virado líder. E a Raposa poderia ter saído da zona de rebaixamento.

VEJA A TABELA DO BRASILEIRÃOO time celeste reclamou muito da arbitragem, que não marcou um pênalti de Cássio em Ábila no primeiro tempo. Já o torcedor alvinegro deixou o estádio irritado com o técnico Cristóvão Borges, que foi chamado de “burro” no segundo tempo.

Pela 20ª rodada da competição nacional, a primeira do segundo turno, o Corinthians joga contra o Grêmio na arena do time gaúcho, no domingo, às 11h (de Brasília). Às 16h, no Independência, o Cruzeiro recebe o Coritiba.

O jogoCom todos os ingressos vendidos, muitos torcedores do Corinthians tiveram dificuldade para entrar no Pacaembu antes do início da partida, principalmente no tobogã. Não viram os dois lances capitais do primeiro tempo: o gol de Giovanni Augusto para o Corinthians, com um minuto de jogo, e a falta de Cássio em Ábila dentro da área, aos 7, em pênalti não marcado para o Cruzeiro pelo árbitro Dewson de Freitas.

Mas o time visitante conseguiu se recuperar desse início negativo e, mesmo com a saída de Arrascaeta, machucado, aos 17, chegou com mais perigo ao gol adversário – foram seis finalizações contra quatro do time casa.O segundo tempo começou do mesmo jeito.

Mais presente no campo de ataque, o Cruzeiro foi tendo uma chance atrás da outra até empatar, aos 20, com Ábila. Então, o Corinthians acordou: Lucas França quase tomou um frango por baixo das pernas em chute de Bruno Henrique, aos 25; e Guilherme, que tinha entrado no lugar de Giovanni Augusto, perdeu gol feito aos 32.

Mas isso não bastou para acalmar o torcedor corintiano, que, em coro, chamou o técnico alvinegro de “burro” quando Marlone entrou no lugar de Romero, aos 33. O time de Mano Menezes teve outra boa chance, aos 40, quando William acertou o travessão de Cássio.

Diante de 33.416 pagantes (renda de R$ 1.

326.456,00), a partida terminou empatada.

.

Fonte: Globo Esporte