Apesar de estar no Cruzeiro há menos de um mês, Paulo Bento amarga um
aproveitamento ruim, de 33%. A campanha ruim tem levantado rumores sobre a segurança
do comandante no cargo de treinador da Raposa. Nos bastidores do clube, a
sombra de Mano Menezes, demitido do futebol chinês, cresce.

No entanto, o confronto contra a Ponte Preta, nesta quarta-feira, às
19h30 (de Brasília), pode ser a chance reabilitação do time, para trazer uma rotina mais leve à Toca da Raposa. 

 
No treino desta terça-feira, Paulo Bento fez algo muito raro.

Desde que
chegou ao Cruzeiro, o treinador português não tem o costume de revelar o
treinamento para a imprensa. Normalmente, mostra apenas alguns minutos do
aquecimento e depois pede para que os jornalistas se retirem.

Mas em Campinas,
Bento mostrou todo o treino e revelou as mudanças que pode fazer no time para a
partida contra a Macaca. Após se recuperar de uma virose, Bruno Rodrigo deve voltar ao time ao lado de Léo.

Os zagueiros devem ganhar a vaga de Bruno Viana e Fabrício Bruno. Na direita Mayke ganha a vaga de Lucas e Bruno Ramires entra no lugar de Rafael Silva.

Bruno Rodrigo admite o momento ruim do time, mas diz que não se liga muito nas especulações sobre a pressão que o treinador vem sofrendo. – Isso
faz parte do futebol, quando os resultados não aparecem, vêm a insegurança de
todos.

Eu não acompanho muito as especulações, procuro estar focado no dia a
dia. É sempre isso que o Paulo pede, para sermos bem sucedidos nos jogos.

Esse
jogo vai ser um dos mais importantes. O volante Lucas Romero acredita que o momento é de correr por Paulo Bento dentro de campo.

Apesar do treinador chamar a responsabilidade pelos maus resultados, o argentino acredita que os atletas têm muita responsabilidade também. – É uma situação
complicada, sabemos que o Cruzeiro não está bem.

Mas temos que tentar respaldar
sempre o técnico dentro de campo. Ele está trabalhando muito bem, tem uma ideia
fixa de jogo e não é o único responsável, mas sim todos.

Somos um conjunto e
temos que todos por a cara. Na lanterna do Campeonato Brasileiro, com oito pontos, duas vitórias,
dois empates, cinco derrotas e um saldo negativo de seis gols, a Raposa pode
até deixar a zona de rebaixamento, dependendo das combinações de resultados.

Se
empatar, também pode deixar o incômodo Z-4, mas para isso, tem que contar com derrotas
de América-MG, Botafogo, Sport e Coritiba. Após a partida contra o Ponte, o
Cruzeiro recebe o Palmeiras, em casa, depois encara a Chapecoense, em Santa
Catarina.

 (*) colaborou o repórter Murillo Gomes, da EPTV.
.

Fonte: Globo Esporte