Em alta no mercado do futebol brasileiro, o técnico Fernando Diniz, que comanda o Audax-SP na final do Campeonato Paulista, foi descartado pela diretoria do clube mineiro nesta terça-feira. O nome foi levantado nos bastidores do clube, nos últimos dias, para assumir a vaga deixada por Deivid há nove dias, mas já foi descartado pela diretoria, que elogiou o trabalho do treinador, mas informou que, neste momento, ele não se enquadra no perfil pretendido. A diretoria chega à fase derradeira para anunciar o novo treinador e iniciará contatos mais incisivos nos próximos dias.

A intenção é anunciar o nome até o começo da próxima semana. A Raposa trabalha com esse prazo para que o novo treinador tenha certo tempo de conhecer o grupo e armar a equipe para a próxima fase da Copa do Brasil, caso o Cruzeiro elimine o Campinense na próxima quinta-feira, no Mineirão, e também para a estreia do Campeonato Brasileiro, daqui há 10 dias, contra o Coritiba.

Em contato com a reportagem do GloboEsporte.com, o diretor de futebol do Cruzeiro, Thiago Scuro, informou que Fernando Diniz não foi cogitado para assumir o comando celeste em nenhum momento.

Amigo do treinador, com quem trabalhou no próprio Audax, Scuro elogiou Fernando Diniz, disse que o treinador faz um grande trabalho no clube paulista, mas que, no momento, o nome do técnico não se enquadra no perfil que a diretoria pretende para o comando técnico cruzeirense.LEIA MAIS>>> Autonomia x estabilidade: o dilema do Cruzeiro para escolher o novo treinador>>> Envolvido em troca, Joanderson chega nesta terça para realizar exames>>> CBF dá aval para o Cruzeiro escalar Robinho contra o CampinenseIsso porque o presidente do Cruzeiro, Gilvan de Pinho Tavares, não quer arriscar novamente, como aconteceu com Deivid.

A diretoria busca um nome de peso, que tenha experiência e que possa ficar até o fim do mandato de Gilvan, que se encerra no final do próximo ano. Fernando Diniz nunca treinou em um jogo de Série A, e isso pesou na negativa.

O treinador é cotado por alguns clubes brasileiros, e a direção do Audax já sabe que não conseguirá manter o treinador, que tem contrato até o fim do Paulistão.Durante a coletiva de imprensa, na última segunda-feira, quando o Cruzeiro apresentou o lateral Lucas e o meia Robinho, o vice-presidente de futebol do clube, Bruno Vicintin, disse que o treinador é conhecido da diretoria, mas que não iria comentar nomes.

– Estamos procurando um treinador que venha ajeitar o Cruzeiro. O Fernando Diniz é um nome conhecido, que já trabalhou com o Thiago (Scuro) no Audax e que o Thiago conhece bem, mas prefiro não comentar nomes no momento.

O Cruzeiro aguarda a final dos Estaduais e também a definição das oitavas da Libertadores para realizar investidas mais incisivas. Nos próximos dias, a diretoria irá realizar propostas oficias a treinadores que estão na pauta.

Reinaldo Rueda, técnico do Atlético Nacional, da Colômbia, é um dos nomes na mira do clube mineiro, que gosta do perfil do treinador, que tem larga experiência no futebol internacional, treinando as seleções da Colômbia, Equador e Honduras e opta por um futebol mais ofensivo. O estrangeiro tem um compromisso de vida ou morte, nesta terça-feira,
pela Libertadores.

Em Medellín, o time colombiano decide vaga nas quartas
de final da da competição, contra os argentinos do Huracán. A eliminação
do Nacional pode facilitar a aproximação entre Rueda e Cruzeiro.

O nome
de Paulo César Falcão, ex-técnico do Sport, Bahia e Internacional, também foi
descartado pelos dirigentes da Raposa.Caso não consiga confirmar o treinador até a próxima semana, situação que é pouco cogitada pela diretoria, o Cruzeiro vai manter Geraldo Delamore interinamente para o jogo contra o Londrina, caso o clube passe de fase na Copa do Brasil.

O primeiro jogo está previsto para a próxima terça-feira. Por ter empatado o primeiro jogo com o Campinense por 0 a 0, em Campina Grande, a Raposa precisa ganhar a partida para passar de fase.

RecusasO Cruzeiro, que afirma não ter realizado nenhuma proposta ainda para algum treinador, já recebeu pelo menos três recusas. Marcelo Oliveira, bicampeão do Brasileiro com o clube em 2013 e 2014, foi consultado pela diretoria, mas disse que não poderia assumir a equipe no momento por estar estudando outra situação.

  Indagado em coletiva sobre a possibilidade de treinar a Raposa, Ricardo Gomes também declarou que deseja continuar no Botafogo. Na noite de sábado, o Vasco divulgou que o técnico Jorginho – que estava na mira celeste – vai permanecer no clube carioca “por tempo indeterminado”.

Jorginho era o favorito da diretoria para assumir o comando, mas decidiu permanecer em São Januário.(*) Yan Resende colaborou.

.

Fonte: Globo Esporte