O Cruzeiro marcou, para a tarde desta segunda-feira, uma entrevista coletiva na Toca da Raposa II. Mas não será para anunciar o nome do novo treinador. Será, apenas, para que Deivid possa se despedir.

Enquanto isso, a diretoria trabalha nos bastidores em busca do substituto. Já tentou – e descartou – o argentino Jorge Sampoli, campeão da Copa América do ano passado com o Chile.

São quatro as opções estudadas: Jorginho, Ricardo Gomes, Abel Braga e Marcelo Oliveira.Os dois primeiros estão na decisão do Campeonato Carioca – Jorginho, pelo Vasco, e Ricardo Gomes pelo Botafogo.

O Cruzeiro aguarda a decisão do estadual para iniciar conversas. Por enquanto, apenas fez sondagens.

Outro nome visto com bons olhos é o de Abel Braga, que está sem clube desde o fim do ano passado. No entanto, ele tem uma cláusula no contrato com o Al Jazira, dos Emirados Árabes, que não o libera para assinar com outro clube por seis meses.

Ou seja, só poderá assumir um time em julho.A quarta opção é Marcelo Oliveira, que também está sem clube.

Mas o retorno dele não tem aprovação de todos no clube. A diretoria quer, mas o presidente Gilvan de Pinho Tavares acha que não seria o nome ideal no momento, apesar de considerá-lo um bom treinador – Marcelo foi demitido do Cruzeiro em junho de 2015.

SampaoliCruzeiro conversou com o argentino Jorge Sampaoli, mas dois empecilhos descartaram a contratação do técnico campeão da Copa América 2015. O primeiro deles é o salário: ele recebe em euros e o valor é muito alto, incompatível com a realidade brasileira.

O segundo motivo é que ele tem proposta de três clubes de ponta da Europa. E, muito certamente, o destino será a Itália.

A informação é que o Cruzeiro terá paciência na busca pelo substituto de Deivid. A intenção é que ele esteja contratado até a estreia no Campeonato Brasileiro, dia 14 ou 15 de maio, contra o Coritiba, fora de casa.

 Contra o Campinense, dia 5 de maio, o time será comandado por Geraldo Delamore, auxiliar da comissão técnica permanente do clube.
.

Fonte: Globo Esporte