Fábio; Lucas (Matías Pisano), Bruno Rodrigo, Bruno Viana e
Sánchez Miño; Henrique, Ariel Cabral (Alex), Bruno Ramires, Arrascaeta (Douglas
Coutinho) e Élber; Willian. Este foi o time do Cruzeiro que enfrentou o Santa Cruz, no dia 25 de maio, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro, e foi derrotado por 4 a 1 (veja os principais lances daquela partida no vídeo acima). O jogo foi no Estádio do Arruda, no Recife.

 As diferenças começam no comando técnico. Mano Menezes substituiu Paulo Bento, que dirigiu a equipe em Pernambuco.

Dos 11 titulares naquele jogo, apenas quatro vão atuar no domingo, às 11h (de Brasília), no Mineirão, no jogo do returno, o que, por si só, já mostra como o Cruzeiro mudou. Apenas Lucas, Bruno Rodrigo, Ariel Cabral e Arrascaeta serão titulares, já que Henrique está suspenso.

Dos 14 atletas da partida do turno, dois não estão mais no clube. O argentino Matías Pisano, inclusive, defende o Santa Cruz.

Já Sánchez Miño rescindiu contrato e foi para o Independiente-ARG. Dois estão no departamento médico.

O goleiro Fábio sofreu uma lesão no joelho e só volta aos gramados ano que vem. O meia Alex está na fase final da recuperação de uma lesão muscular.

Quatro jogadores, Bruno Viana, Bruno Ramires, Douglas Coutinho e Willian, perderam espaço e hoje são reservas. Já o meia Élber, voltou a treinar com bola esta semana e tem chances de ficar no banco domingo.

Por todas estas diferenças no próprio Cruzeiro, ninguém na Toca da Raposa II encara o jogo com o Santa Cruz como revanche. O lateral Edimar afirma que o pensamento é ter a goleada do Recife em mente, não para se vingar, mas para saber o que não fazer em campo.


Os erros do passado a gente tem que minimizar no presente e no futuro. O resultado
de 4 a 1 passou, mas temos que tomar como lição no domingo pra não sermos
surpreendidos.

O Santa Cruz é um time bom, e temos que ter muita atenção. Ser coesos
atrás para sair com os três pontos no domingo.

Mesmo vindo de quatro partidas sem derrota, os jogadores do Cruzeiro mantêm os pés no chão. A situação do time na classificação do Brasileirão ainda é incômoda.

A Raposa está na 16ª colocação, apenas uma acima da zona de rebaixamento. Lucas Romero afirma que a partida diante do Santa Cruz é mais uma na caminhada para deixar de uma vez por todas as posições inferiores da tabela.

– Por tudo que a gente vem vivendo e passou, a gente
acredita muito no jogo a jogo. Aí sim vamos tirar o pé da zona de rebaixamento
e pensar em coisas maiores.

Agora é jogo a jogo. Não adianta falar que estamos
pensando em Libertadores.

Não podemos ter esse pensamento. A situação ainda é
desagradável, vamos ter uma decisão por partida.

.

Fonte: Globo Esporte