O Cruzeiro guarda o nome do seu novo treinador a sete chaves e só irá anunciá-lo após o fim dos Estaduais, no próximo domingo. A diretoria trabalha com total sigilo para que o escolhido não seja descoberto, para não afetar nos trâmites finais. Um comandante estrangeiro chegou a ser cogitado, mas não deverá ser o escolhido.

A preferência é que seja por uma solução nacional, e a expectativa da alta cúpula da Raposa é anunciar o nome até segunda, no máximo. Ricardo Gomes, que chegou a descartar a possibilidade de sair do Botafogo e acertar com o Cruzeiro, ainda continua na pauta celeste, mas não é o único nome que sobrou na lista nos últimos dias.

Mas tudo dependerá dos resultados do fim de semana.A diretoria do Cruzeiro realizou mais sondagens durante esta semana e iniciou conversas mais intensas com os nomes que mais agradavam.

Até domingo ainda haverá muito trabalho da diretoria, mas a mesma já tem a expectativa, e grande, de anunciar o nome até segunda-feira. A ideia é que o novo treinador inicie o trabalho antes do início do Campeonato Brasileiro.

Oficialmente, o clube afirma que continua trabalhando com nomes, mas que não irá revelá-los.Pesou para a escolha ser de origem nacional, porque a diretoria acredita que a adaptação seria melhor e mais fácil, já que um estrangeiro que nunca trabalhou no Brasil teria que se adaptar à língua, ao modo de treinamento dos clubes brasileiros e também conhecer de perto os jogadores brasileiros.

 A diretoria quer anunciar o nome na segunda para que o treinador já possa ter um tempo de conhecer de perto o grupo e possa estar, talvez, comandando a equipe na estreia do Campeonato Brasileiro. No jogo contra o Londrina, terça-feira, às 21h30 (de Brasília), pela segunda fase da Copa do Brasil, Geraldo Delamore deverá comandar a equipe novamente, assim como foi contra o Campinense, na última quinta-feira.

NegativaNomes estrangeiros estiveram na pauta da diretoria celeste. Reinaldo Rueda, técnico do Atlético Nacional, da Colômbia, que faz ótima campanha na Libertadores, foi um nome trabalhado pela diretoria, mas a passagem de sua equipe à próxima fase da competição continental praticamente fez o Cruzeiro descartar a possibilidade.

-Oficialmente não há nada direto, oficial, são representantes que falam da possibilidade de levar o estilo e a metodologia que implementei com o Atlético Nacional, gostam desse estilo no Brasil. Mas nada mais – disse Rueda à Rádio Antena 2, da Colômbia.

Marcelo Gallardo, do River Plate e atual campeão da Libertadores, também chegou a ser citado, principalmente depois de o treinador balançar no cargo do clube argentino, mas o presidente do River, Rodolfo D’Onofrio, já descartou qualquer possibilidade, já que, segundo ele, Gallardo “faz parte do planejamento da diretoria”- Posso assegurar que o River tem um projeto, e Gallardo é o técnico deste projeto. Estamos convencidos da qualidade do nosso corpo técnico e já estamos planejando a pré-temporada, que será larga e nos ajudará a remontar a equipe – disse o dirigente para os meios argentinos.

.

Fonte: Globo Esporte