Diante do Figueirense, em Florianópolis, o Cruzeiro somou pontos importantes na árdua luta para deixar de ser um dos quatro últimos colocados do Brasileiro (confira os principais lances da partida no vídeo acima). Para isso, o time celeste reencontrou um requisito básico, fundamental nas campanhas do bicampeonato do Brasileirão, em 2013 e 2014, e na primeira passagem de Mano Menezes pelo clube no ano passado: vencer como visitante. LEIA TAMBÉM:>> Mano fala de “respiradinha fora da zona” e vislumbra crescimento do time>> Henrique marca, dá susto e desfalca Cruzeiro no jogo diante do Santa>> Com defesas importantes, Lucas França é destaque em vitória no SulNeste Brasileiro, a última vez que a Raposa teve êxito neste quesito foi há dois meses, na goleada por 4 a 0 sobre a Ponte Preta, pela décima rodada da competição.

No jogo seguinte, a Raposa mostrou força para bater o Palmeiras, líder do campeonato, no Mineirão. Até então esse havia sido o melhor momento do time mineiro na disputa.

Mas a falta de vitórias fez a equipe cair para a incômoda zona de rebaixamento e provocar a saída de Paulo Bento do comando da Raposa. Com Mano Menezes e o encaixe dos reforços, como Rafael Sobis e Ramón Ábila, o Cruzeiro reencontrou o bom caminho.

O treinador estreou perdendo para o Santos, na Vila Belmiro. Em seguida, o time celeste começou a emplacar a sequência positiva.

Derrotou o Inter, no Independência, empatou com o Corinthians, em São Paulo, ficou na igualdade com o Coritiba, em Belo Horizonte, e voltou a vencer fora de casa, nesse domingo, ao bater o Figueirense, no Orlando Scarpelli. Aproveitamento de 66,66% nas últimas quatro rodadas, superior ao do atual líder ao longo do campeonato.

A fórmula empregada por Mano é a mesma do ano passado, quando o time alcançou a maior sequência invicta na competição. Em 2105, sob o comando do treinador, foram 13 jogos sem derrota, estabelecendo o recorde do clube no Campeonato Brasileiro.

. Nas duas temporadas de 2013 e 2014, quando o time celeste conquistou o bicampeonato nacional, a Raposa do técnico Marcelo Oliveira ficou 12 partidas sem ser batida.

 O triunfo deste domingo fora de casa deixou a Raposa no 16º lugar da tabela,
momentaneamente fora do Z-4. Para não voltar a figurar entre os quatro
últimos colocados, o Cruzeiro depende de uma derrota do Vitória diante
do Corinthians, nesta segunda, em São Paulo, no jogo que fecha a 21ª
rodada da disputa.

O time baiano e o Cruzeiro têm 23 ganhos no
campeonato, com a equipe mineira levando vantagem no número de vitórias.No próximo domingo, o Cruzeiro tem a chance de ampliar essa série.

A Raposa recebe o Santa Cruz, outro adversário direto na luta contra o rebaixamento, às 11h (de Brasília), no Mineirão. Será o reencontro do treinador com a torcida no Gigante da Pampulha, que estava sendo usado para a disputa dos Jogos Olímpicos.

Dentro do Mineirão, lá se vão quase dois meses sem triunfar pelo Brasileiro. Mais um desafio para os cruzeirenses, que sonham com dias melhores na temporada.

.

Fonte: Globo Esporte