O Cruzeiro treinou em dois períodos nesta quarta-feira. Pela manhã, no campo, o trabalho foi técnico e intenso. O técnico interino Geraldo Delamore exigiu muito esforço dos jogadores.

Tanto que, no período vespertino, apenas os goleiros foram para o gramado. Os demais atletas ficaram na academia e na piscina da Toca da Raposa II, fazendo trabalhos regenerativos e de prevenção.

LEIA TAMBÉM: >> Bryan entra na pauta de reforços do Cruzeiro; Coelho nega sondagem<b>>> Colombiano Reinaldo Rueda vira alvo do Cruzeiro para ser novo treinador</b>O time só volta a jogar dia 5 de maio, contra o Campinense, pela Copa do Brasil. O período de inatividade, causado pela eliminação prematura no Campeonato Mineiro, e saída do técnico Deivid, demitido após o empate com o América-MG, deixaram o clima na Toca II melancólico.

O atacante Rafael Silva conta que é difícil se recuperar após uma desclassificação como a do estadual, mas que tenta deixar os problemas longe do ambiente familiar.- Quando é assim eu fico um
pouco quieto, meus filhos não entendem muito ainda, mas ele vêm brincar
comigo e percebem que estou meio desanimado.

Minha mulher sabe que eu não fico
conversando muito, sabe respeitar o momento, como então do meu lado
tenta me agradar de alguma maneira, acabo ficando chateado, tento não
levar pra dentro de casa.O meia Élber também falou da tristeza por não disputar a final mineira.

É o segundo ano consecutivo que o Cruzeiro cai na fase semifinal do estadual.- No ano anterior não estava eu não estava aqui, mas fiquei triste.

Esse ano novamente. Clube grande não pode ficar fora de final do Campeonato
Mineiro, tem que entrar para ser campeão.

 
.

Fonte: Globo Esporte