O Cruzeiro venceu o Guarani-MG, na tarde deste domingo, no Mineirão, por 2 a 0, em jogo válido pela décima rodada do Campeonato Mineiro (veja os melhores momentos no vídeo acima). O resultado garantiu a liderança do Estadual – que dá o direito de escolher a ordem dos
mandos de campo nas próximas fase, além de jogar por dois empates ou uma
vitória e uma derrota pela mesmo diferença de gols. O time de Deivid
tem 26 pontos, seis a mais que Atlético-MG, vice-líder.

– Conseguimos fazer o primeiro tempo dentro que
tínhamos planejado. Caímos no segundo tempo.

Os
jogadores estavam com o objetivo alcançado, que era a primeira
colocação, e isso acabou caindo no marasmo. Gostei do primeiro tempo, os jogadores
conseguiram colocar tudo em prática.

 Apesar da vitória tranquila, o Cruzeiro não teve uma atuação empolgante, principalmente no segundo tempo, avaliou o técnico Deivid. O comandante achou que a equipe se comportou bem na primeira etapa, mas que se acomodou na segunda metade do jogo.

 – Conseguimos fazer o primeiro tempo dentro que
tínhamos planejado. Caímos no segundo tempo, pelo fato de já termos conseguido um resultado muito cedo, de 2 a 0.

E acabamos acomodando. Os
jogadores estavam com o objetivo alcançado, que era a primeira colocação, e isso
acabou caindo no marasmo.

Gostei do primeiro tempo, os jogadores
conseguiram colocar tudo em prática. Para o treinador do Cruzeiro, a maior virtude do elenco foi entender e se adaptar à nova filosofia.

Deivid valorizou o empenho dos jogadores em se esforçarem para o novo conceito que ele tem aplicado nos treinamentos na Toca da Raposa. – O trabalho no dia a dia é a maior virtude.

Sabíamos que passaríamos
por momentos difíceis no meio da competição, porque começamos o ano mudando o
conceito. Até encaixar, sabíamos que enfrentaríamos dificuldades.

Fiquei feliz
de os atletas entenderem bem nossa filosofia. Esse era o nosso objetivo,
terminar em primeiro pra ter a vantagem.

Agora é se preparar para fazer o
ultimo jogo desta fase e preparar para Copa do Brasil. Boa dor de cabeçaCom a lesão de Henrique, que se recupera
de uma pancada na panturrilha, Elber ganhou uma chance de começar no
time titular.

E o jovem não decepcionou. Fez uma ótima partida,
principalmente, no primeiro tempo, em parceria com Alisson.

Deu o
passe para o primeiro gol e sofreu a falta que originou o segundo. Com o
retorno de Henrique e de Willian Bigode, o técnico vai ter trabalho para decidir quem fica.

– Não tenha dúvida que é uma dor de cabeça boa. Todos os treinadores gostariam de ter essa dor de cabeça.

O Elber teve um momento ruim aqui no Cruzeiro, depois foi emprestado pro Coritiba, depois para o Sport, onde conseguiu deslanchar e mostrar o trabalho dele dentro do campo. O Cruzeiro o
repatriou e está dando a oportunidade que ele foi em busca.

Jogador que tem um
diferencial muito bom, rápido. Todos treinadores precisam de um jogador pelo lado, rápido e agressivo como ele.

O Cruzeiro só tem a ganhar. 
.

Fonte: Globo Esporte