O Cruzeiro perdeu sua invencibilidade no Campeonato Mineiro. E a primeira derrota, por 2 a 0 (veja os melhores momentos acima) para o América-MG no primeiro jogo da semifinal do estadual, neste sábado, no Independência, veio em um momento decisivo. Agora a Raposa precisa vencer por dois gols de diferença para eliminar o Coelho e passar à final.

Questionado sobre a boa atuação do América-MG, o comandante da Raposa mostrou sinais de irritação e disse que não achou a postura do Cruzeiro tão ruim. – Eu não vi esse baile todo.

Baile para mim é quando um time joga no
campo do adversário, e o outro time não consegue passar. O América teve
méritos de fazer a transição, perdemos a bola no campo adversário.

Baile
pra mim, já venho de muito tempo no futebol, é um time jogando no campo
do adversário. .

O treinador deixou claro que trabalha o tipo de lance durante a semana, mas que faltou desatenção no primeiro gol do Coelho, no primeiro tempo. – Começamos bem a partida, conseguimos controlar bem a partida, mas aos 42 minutos do primeiro tempo nós tomamos o gol.

Em um lance que não podíamos tomar, porque, mais uma vez foi em bola parada. Eu sempre venho falando que a bola parada não termina no primeiro lance, tem que acompanhar ela até a gente tirar da área.

Isso não aconteceu. Agora é ter tranquilidade, ir para casa, esfriar a cabeça, ver o jogo de novo.

Ver onde nós erramos para que possamos resolver. Sobre ter fechado o portão nos treinos, durante a semana, Deivid não fez nenhuma relação.

Disse que o mistério é apenas uma estratégia para que o elenco possa trabalhar com mais tranquilidade. – Eu já perdi vários títulos de portão fechado e portão aberto.

Isso não tem nada a ver. Isso faz parte do futebol, a Alemanha foi campeã (Copa do Mundo de 2014) de portão fechado.

Não quer dizer que porque eu fechei o portão e ganhei do Atlético vai ser a mesma coisa agora. É uma estratégia.

 O próximo desafio do Cruzeiro é nesta quarta-feira, na Paraíba, contra o Campinense, às 21h45 (de Brasília), pela estreia do clube na Copa do Brasil. Depois, a Raposa volta suas atenções para o Campeonato Mineiro, onde encara novamente o América-MG, no Mineirão, no próximo domingo, as 16h.

O Cruzeiro precisa vencer por dois gols de diferença para se classificar para a grande decisão, já que a liderança na primeira fase dá direito ao time celeste de jogar por uma derrota e uma vitória pela mesma diferença de gols.
.

Fonte: Globo Esporte